Periélio

ponto da órbita de um corpo

Em astronomia, o periélio (ou perélio), que vem de peri (à volta, perto) e hélio (Sol), é o ponto da órbita de um corpo, seja ele planeta, planeta anão, asteroide ou cometa, que está mais próximo do Sol.[1] Quando um corpo se encontra no periélio, ele tem a maior velocidade de translação de toda a sua órbita. Quando o corpo em questão estiver orbitando qualquer outro objeto celeste que não o Sol, utiliza-se o nome genérico periastro para identificar esse ponto.

A distância entre a Terra e o Sol no periélio é de aproximadamente 147,1 milhões de quilômetros. Isto ocorre uma vez por ano, por volta de catorze dias após o solstício de dezembro, próximo do dia 4 de janeiro.[2]

Relação com as Leis de KeplerEditar

As Leis de Kepler acabam tendo uma influência direta em relação ao periélio. A primeira delas, conhecida como lei das órbitas elípticas, enuncia em tese de forma simplificada que: os planetas descrevem órbitas elípticas em torno do sol; essa lei se relaciona de forma direta com o fato de o planeta estar mais afastado do sol (Afélio) ou mais próximo (periélio). Já a segunda lei, intitulada de lei das áreas, apresenta de forma resumida que: os planetas varrem áreas iguais em tempos iguais; a partir disso pode-se levar em conta que quando os planetas se deslocam próximo ao sol eles possuem um movimento de translação mais rápido e quando vão se afastando o movimento tende a perder velocidade, evidenciando-se que quando o planeta se encontra no estado de periélio ele apresenta um movimento mais rápido.[3]

Relação com as Estações do anoEditar

Tende-se a se relacionar as mudanças das estações do ano a variação da distância entre o Sol e a Terra, mas essa relação não possui veracidade. Se essa tese fosse seguida, teríamos a seguinte conclusão: quando a Terra se encontra no estado de periélio ela estaria em uma estação mais quente e quando se encontrasse em afélio estaria em uma estação mais fria; mas esse argumento pode ser invalidado pelo simples fato de os hemisférios Sul-Norte possuírem estações invertidas quando se encontram nesses estados. Outro argumento que pode invalidar essa tese é: a órbita da Terra em torno do Sol está bem próxima de ser circular, mas possui uma certa Excentricidade orbital; deste modo quando se calcula a variação de temperatura relacionada a distância comprovasse que essa variação é relativamente pequena se comparada com a que é ocasionada pela variação de inclinação do Eixo terrestre.[4]

Periélios no Sistema SolarEditar

Longitude de periélioEditar

A longitude de periélio (ou do periastro) é o ângulo medido a partir do equinócio vernal para leste sobre a eclíptica do planeta até o nó ascendente da sua órbita, indo daí até o periélio desse planeta. Trata-se de um dos elementos orbitais.[5][6][7]

A partir desse dados pode-se determinar o defasamento sobre o plano orbital médio entre os eixos maiores das órbitas dos oito planetas, cujas inclinações entre si são pouco significativas. Ver esse defasamento nas imagens acima.

Esse valor em graus (°) é obtido pela soma vetorial das grandezas orbitais argumento do periastro e longitude do nó ascendente de cada planeta.

A seguir apresenta-se a tabela da diferença angular, no sentido de translação dos planetas, entre a longitude do periélio da Terra (102,947°, para a tabela considerada como 0°) e a mesma grandeza dos demais planetas.

Mercúrio Vênus Marte Júpiter Saturno Urano Netuno
335,455° 29,523° 231,099° 273,558° 347,657° 67°531' 295,441°

Ver tambémEditar

Referências

  1. Boczko, Roberto (1984). Conceitos de Astronomia. São Paulo: Edgard Blücher. p. 297. ISBN 8521200757 
  2. Estações do AnoTabela de Equinócios, Solstícios, Periélio e Afélio1992-2020 - Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Página eletrônica acessada às 23:05 horas UTC de 04/08/2013. Endereços eletrônicos: http://astro.if.ufrgs.br/estacoes.html | http://astro.if.ufrgs.br/
  3. Leis de Kepler - UFSM - Física - Curso de Graduação. Endereços eletrônicos: https://www.ufsm.br/cursos/graduacao/santa-maria/fisica/2020/02/20/leis-de-kepler/
  4. University of Southern Maine - Planetário - "Quanto o afélio afeta nosso clima? Estamos no afélio no verão. Em vez disso, nossos verões seriam mais quentes se estivéssemos no periélio?". SciELO Brasil - Revista Brasileira de Ensino de Física - Por que a variação da distância Terra-Sol não explica as estações do ano?. Endereços eletrônicos: https://usm.maine.edu/planet/how-much-does-aphelion-affect-our-weather-were-aphelion-summer-would-our-summers-be-warmer-if | https://www.scielo.br/j/rbef/a/YqCKCkGRwp7GpfFBsqHQzcB/?lang=pt
  5. «The Astronomy Cafe | Sten's Space Blog» (em inglês). Consultado em 29 de março de 2021 
  6. daviddarling.info
  7. «Cópia arquivada». Consultado em 7 de junho de 2009. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2009 


  Este artigo sobre astronomia é um esboço relacionado ao Projeto Astronomia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.