Picornaviridae



Os picornavírus (família: Picornaviridae[1]) são pequenos vírus(+)ss RNA icosaédricos, sendo o mais conhecido rinovírus que em seres humanos causa o resfriado comum. A característica mais comum entre todos os membros de picornavírus são: (i) a presença três capsídeos com proteínas Beta Barril cujo genoma se comporta como um mensageiro policistrônico[2]; (ii) tradução mediada por poliproteínas extensas processadas e codificadas por proteases de cisteínas do hospedeiro[3]; e (iii) replicação RNA-polimerase dependente.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaPicornaviridae
Partículas virais de Hepatovirus
Partículas virais de Hepatovirus
Classificação científica
Grupo: Grupo IV ((+)ssRNA)
Ordem: Picornavirales
Família: Picornaviridae
Gêneros

Ver texto

A família Picornaviridae inclui 47 gêneros contendo 110 famílias, porém muitos desses vírus requer classificação. Picornavírus causam infecções subclínicas em humanos e animais ou condições vão desde a um leve resfriado até cardiopatias, hepatopatias e neuropatias severas, incluindo óbtidos. Podem ser detetados através do método PCR em secreções humanas, principalmente a de indivíduos infectados e com produção aumentada de secreções em vias aéreas. Crucialmente, oferecem uma vasta capacidade de variação genética caracterizada por mutação e recombinação.

O mecanismo de transmissão primária dessa família ocorre por via fecal-oral e respiratória, sendo que partículas suspensas de secreções em aerossóis são as principais formas de transmissão.

Os picornavírus tem sido essenciais para o desenvolvimento da Virologia[4].

GénerosEditar

Abaixo estão listadas os gêneros que compõem a família Picornaviridae:[5]

Existem também cinco novos géneros propostos:[6]

Referências

  1. «Picornaviridae - Picornaviridae - Picornavirales». International Committee on Taxonomy of Viruses (ICTV) (em inglês). Consultado em 30 de janeiro de 2020 
  2. http://www.ufrgs.br/labvir/material/poligrafo1.pdf
  3. Kräusslich, H. G.; Nicklin, M. J.; Lee, C. K.; Wimmer, E. (janeiro de 1988). «Polyprotein processing in picornavirus replication». Biochimie. 70 (1): 119–130. ISSN 0300-9084. PMID 2840974. doi:10.1016/0300-9084(88)90166-6 
  4. Cifuente, Javier Orlando; Moratorio, Gonzalo (2019). «Evolutionary and Structural Overview of Human Picornavirus Capsid Antibody Evasion». Frontiers in Cellular and Infection Microbiology (em English). 9. ISSN 2235-2988. doi:10.3389/fcimb.2019.00283 
  5. Knowles, N.J., Hovi, T, Hyypiä, T., King, A.M.Q., Lindberg, A.M., Pallansch, M.A., Palmenberg, A.C., Simmonds, P., Skern, T., Stanway, G., Yamashita, T. and Zell, R. (2012). Picornaviridae. In: Virus Taxonomy: Classification and Nomenclature of Viruses: Ninth Report of the International Committee on Taxonomy of Viruses. Ed: King, A.M.Q., Adams, M.J., Carstens, E.B. and Lefkowitz, E.J. San Diego: Elsevier, pp 855-880.
  6. picornaviridae.com


  Este artigo sobre vírus é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.