Pirs (módulo da ISS)

(Redirecionado de Pirs)

Pirs (em russo: Пирс, significando "cais") também chamado de Stikovochny Otsek 1 ou SO-1 (em russo: Стыковочный отсек, "módulo de acoplamento ") foi um módulo da Estação Espacial Internacional e um dos dois módulos de acoplagem inicialmente previstos para a ISS. O Pirs foi lançado em agosto de 2001 e funcionou para acoplagem de espaçonaves russas além de ter sido utilizado para saída e entrada dos cosmonautas utilizando trajes espaciais russos Orlan. Quando o segmento russo da ISS foi redesenhado em 2001, o novo design não incluiu o SO-2, e sua construção foi cancelada.[1] Embora ele fosse a única câmara para caminhadas espaciais do segmento russo da estação, as EVAs podem também ser conduzidas a partir da câmara no módulo Quest da parte norte-americana da ISS. Ele estava atracado no porto Nadir (inferior, voltado para a Terra) do módulo Zvezda.[1]

O módulo "Pirs" na ISS
Pirs e Progress MS-16 sendo destruídos na atmosfera.

O módulo estava planejado para ser desatracado da ISS e deorbitado em 2017 pela Progress MS-06, com o objetivo de ser substituído pelo novo módulo-laboratório russo Nauka, porém, devido a vários adiamentos no lançamento deste último, esta manobra foi adiada até 2021.[2]

HistóriaEditar

O projeto inicial da ISS previa dois Compartimentos de Embarque Russos (DC - Docking Compartments) durante a sequência de montagem, para proporcionar entrada e saída para as atividades extraveiculares dirigidas pelos russos e portas de embarque adicionais para a ISS. Seriam batizadas como "S01" (Pirs) e "S02". A S01 Pirs foi lançada em agosto de 2001 e a "S02" foi cancelada.

O compartimento de embarque russo foi construído pela RKK Energia e é semelhante aos utilizados pela estação espacial Mir. Proporcionava portas de embarque para as naves Soyuz e Progress. Também dispunha de um despressurizador para acomodar caminhadas no espaço pelos cosmonautas russos equipados com trajes espaciais Orlan.

O "S01" foi acoplado à Estação Espacial Internacional por versões especiais da nave Progress-M e tem de massa 3 630 kg. O Pirs encontrava-se acoplado a escotilha Nadir do módulo de serviço Zvezda. Ele tinha sido concebido para ser substituído quando fosse instalado o "S02", embora este último tenha sido cancelado por falta de fundos.

Fim da missão

Após 19 anos na estação o módulo foi desacoplado junto do Progress MS-16 as 10:55 UTC do dia 26 de julho de 2021 e reentrou na atmosfera densa as 14:42 UTC.[3] Com isso, Pirs foi o primeiro módulo da estação a ser permanentemente descartado.[4] No seu lugar, foi acoplado o laboratório Nauka.[5]

 
Cosmonautas no interior do Pirs antes de caminhada espacial.

EspecificaçõesEditar

  • Comprimento: 4,91 m
  • Diâmetro: 2,55 m
  • Peso: 3,580 kg
  • Volume: 13 m³ [6]

Referências

  1. a b Anatoly Zak. «Docking Compartment of the Russian segment of the ISS» 
  2. «Consolidated Launch Manifest». nasa.gov. 2011. Consultado em 6 de março de 2011 
  3. «Pirs module departs the ISS, deorbits». 26 de julho de 2021. Consultado em 26 de julho de 2021 
  4. Laura Dobberstein (26 de julho de 2021). «Russia's Pirs ISS module scheduled to fall away, much like Moscow's interest in the space station». Consultado em 26 de julho de 2021 
  5. SAPO. «Módulo Pirs termina serviço de 20 anos na ISS e vai desintegrar-se no regresso à Terra». SAPO Tek. Consultado em 26 de julho de 2021 
  6. «The MLM module for the Russian segment of ISS». RussianSpaceWEb. Consultado em 19 de abril de 2019