Plagiodontia aedium

Plagiodontia aedium é uma espécie de roedor da família Capromyidae. Pode ser encontrada na ilha de Hispaniola (Haiti e República Dominicana). Está ameaçada de extinção sendo classificada como "em perigo" pela IUCN. A destruição do habitat é a principal ameaça à sobrevivência da espécie.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaPlagiodontia aedium[1]
Taxocaixa sem imagem
Estado de conservação
Espécie em perigo
Em perigo (IUCN 3.1) [2]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Rodentia
Família: Capromyidae
Subfamília: Plagiodontinae
Género: Plagiodontia
Espécie: P. aedium
Nome binomial
Plagiodontia aedium
F. Cuvier, 1836

Nomenclatura e taxonomiaEditar

A espécie foi descrita por Frédéric Cuvier em 1836 como Plagiodontia aedium, com base em um espécime coletado no Haiti, mas cuja localidade-tipo específica não era conhecida.[3] Em 1928, Gerrit Smith Miller descreveu uma segunda espécie, Plagiodontia hylaeum, com base num espécime coletado na província de Samaná na República Dominicana.[4] Sydney Anderson, em 1965, considerou todas as espécies descritas como coespecíficas, entretanto, manteve a diferenciação alopátrica ao reconhecer duas subespécies, uma no sul (aedium) e outra no norte (hylaeum) da ilha.[5]

Em 2012, Brace e colaboradores analisaram o DNA mitocondrial de espécimes modernos e históricos e concluíram que na ilha de Hispaniola ocorre três linhagens biogeográficas distintas congruentes com a história geotectônica da ilha, com uma divisão filogenética primária das linhagens do norte e do sul, que divergiram há 0.6 milhões de anos (Pleistoceno Médio), e posteriormente uma subdivisão quase completa da linhagem do sul através da linha de Bond em uma linhagem no sudoeste e outra no sudeste. Devido a falta de uma análise morfométrica, Brace e colaboradores, de maneira conservadora, continuaram a reconhecer uma espécie com duas subespécies, uma no norte e outra no sul da ilha, mas recomendaram que as três linhagens alopátricas fossem consideradas unidades evolutivas distintas para a conservação.[6] No mesmo ano, Hansford e colaboradores através da análise morfométrica confirmaram que as linhagens norte e sul demonstravam diferenças morfológicas corroborando o tratamento dessas populações como subespécies distintas.[7] Em 2015, Turvey e colaboradores realizaram uma análise morfométrica na população do sudeste da ilha, confirmando sua diferenciação da linhagem do sudoeste, e descrevendo uma terceira subespécie, P. a. bondi.[8]

Três subespécies são reconhecidas:[1][8]

  • Plagiodontia aedium aedium F.Cuvier, 1836
  • Plagiodontia aedium bondi Turvey, Hansford, Kennerley, Nuñez-Miño, Brocca & Young, 2015
  • Palgiodontia aedium hylaeum Miller, 1928

Distribuição geográfica e habitatEditar

A espécie é endêmica da ilha de Hispaniola localizada no mar do Caribe politicamente dividida entre Haiti e República Dominicana.[2] Algumas fontes indicam também a presença na ilha de La Gonâve.[1] Habita florestas tropicais e subtropicais, incluindo áreas rochosas.[2]

ConservaçãoEditar

P. aedium está classificada pela União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) como "em perigo" de extinção.[2] A principal ameaça é a destruição do habitat dentro e fora das áreas protegidas. Outras ameaças incluem a caça para consumo humano, especialmente no Haiti, a eliminação por ser tratada como peste agrícola e a introdução de espécies exóticas, como o mangusto, cão, gato e ratos, que se alimentam da espécie.[2]

Referências

  1. a b c Woods, C.A.; Kilpatrick, C.W. (2005). «Infraorder Hystricognathi». In: Wilson, D.E.; Reeder, D.M. Mammal Species of the World (em inglês) 3 ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press. pp. 1538–1600. ISBN 978-0-8018-8221-0. OCLC 62265494 
  2. a b c d e Turvey, S.; Incháustegui, S. (2008). Plagiodontia aedium (em inglês). IUCN 2014. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2014 . Página visitada em 19 de maio de 2015..
  3. Cuvier, F. (1836). «Caracteres du genre Plagiodonte et description du Plagiodonte des habitations». Annales des Sciences Naturelles. 2: 347–353 
  4. Miller Jr., G.S. (1928). «The rodents of the genus Plagiodontia». Proceedings of the United States National Museum. 72: 1–8 
  5. Anderson, S. (1965). «Conspecificity of Plagiodontia aedium and P. hylaeum (Rodentia)». Proceedings of the Biological Society of Washington. 78: 95–98 
  6. Brace, S.; Barnes, I.; Powell, A.; Woolaver, L.G.; Thomas, M.G.; Turvey, S.T. (2012). «Population history of the Hispaniolan hutia Plagiodontia aedium (Rodentia: Capromyidae): testing the model of ancient differentiation on a geotectonically complex Caribbean island». Molecular Ecology. 21: 2239–2253. 
  7. Hansford, J.; Nuñez-Miño, J.M.; Young, R.P.; Brace, S.; Brocca, J.L.; Turvey, S.T. (2012). «Taxonomy-testing and the 'Goldilocks Hypothesis': morphometric analysis of species diversity in living and extinct Hispaniolan hutias». Systematics and Biodiversity. 10 (4): 491-507 
  8. a b Turvey, S.T.; Hansford, J.; Kennerley, R.J.; Nuñez-Miño, J.M.; Brocca, J.L.; Young, R.P. (2015). «A new subspecies of hutia (Plagiodontia, Capromyidae, Rodentia) from southern Hispaniola». Zootaza. 3957 (2): 201–214 
O Wikispecies tem informações sobre: Plagiodontia aedium
  Este artigo sobre roedores, integrado ao WikiProjeto Mamíferos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.