Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde março de 2019). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Física.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde dezembro de 2009.

Polariton, no contexto da Física, é a junção de partículas de luz (fótons) com uma excitação da matéria; que se dá através da mescla de ondas eletromagnéticas com a força de atração de duas moléculas polares, polo positivo de uma molécula ligado ao polo negativo de outra, já em superfície de polaritrons sua característica principal é a forte dependência da velocidade da propagação da luz através do cristal sob as frequências emitidas. O comprimento da onda depende de sua substância e geometria, sendo o polariton um bosonic quasiparticle, que é uma fase da matéria formada a uma temperatura muito próxima do zero absoluto, nessa condições, uma grande fração de átomos atinge o mais baixo estado quântico, isso possibilita ocupar assim o mesmo estado quântico, a mesma energia pode ocupar o mesmo lugar no espaço.

HistóriaEditar

As oscilações em gases ionizados foram observadas por Tonks e Langmuir em 1929. Polaritons foram primeiramente considerados teoricamente por Tolpygo.[1][2]

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome :1
  2. K.B. Tolpygo, "Physical properties of a rock salt lattice made up of deformable ions," Zh. Eks.Teor. Fiz. vol. 20, No. 6, pp. 497–509 (1950), English translation: Ukrainian Journal of Physics, vol. 53, special issue (2008); «Archived copy» (PDF). Consultado em 15 de outubro de 2015. Arquivado do original (PDF) em 8 de dezembro de 2015