Abrir menu principal

Índice

HistóricoEditar

O Politetrafluoretileno (abreviação: PTFE) foi descoberto acidentalmente em 1938 por Roy J. Plunkett, enquanto trabalhava para a DuPont. Plunkett estava tentando fazer um novo refrigerante sem gás de clorofluorocarbono,  quando o gás tetrafluoretileno parou de fluir da garrafa em que ele fazia o experimento antes que o peso do conteúdo da mesma sinalizasse que ela estava vazia. Ao abrir a garrafa, Plunkett encontrou o seu interior revestido com um material branco e escorregadio. Ao analisar o material, descobriu que o mesmo se tratava de um perfluoroetileno polimerizado. Em 1942 a “Kinetic Chemicals” (empresa fundada pela DuPont em parceria com a General Motors) patenteou o novo plástico e registrou a marca “Teflon” em 1945.[1][2]

Um dos primeiros usos do Teflon foi como um material para revestir válvulas e vedações em tubulações. Depois disso, em 1954, o engenheiro francês chamado Marc Grégoire criou as primeiras panelas anti-aderentes revestidas de PTFE, criou uma empresa e a nomeou de Tefal ( "Tef" de "Teflon" e "al" de "Alumínio")[3]. Vale ressaltar que a Tefal não foi a única empresa a utilizar panelas com revestimento anti-aderente.[4]

Politetrafluoretileno
Alerta sobre risco à saúde
 
 
Nome IUPAC Poly(tetrafluoroethene)
Nome sistemático Poly(tetrafluoroethylene)
Outros nomes Teflon, Syncolon, Fluon, Polytetrafluoroethene
Identificadores
Abreviação PTFE
Número CAS 9002-84-0
Propriedades
Fórmula molecular CnF2n+2
Densidade 2,16 g·cm-3 [5]
Ponto de fusão

327 °C [5]

Compostos relacionados
Compostos relacionados Tetrafluoretileno (monômero)
Polietileno
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

SínteseEditar

 
Frigideira com revestimento de Teflon®

O politetrafluoretileno é um polímero similar ao polietileno, (com os átomos de hidrogênio substituídos por flúor) e, logo, é classificado como um fluoropolímero. O PTFE pode ser produzido pela polimerização dos radicais livres do tetrafluoretileno. A fórmula química do monômero, o tetrafluoretileno, é 2FC=CF2, e o polímero -(2FC-CF2)n-.[6]

 
Síntese do Politetrafluoretileno.[7]

Para realizar essa reação, pode-se conduzi-la em uma emulsão em água (já que o PTFE é pouco solúvel em quase todos os solventes) ou utilizando surfactantes.[8]

Propriedades físicasEditar

Tabela com propriedades físicas [9][10]
Propriedade Unidade de medida Valor
Densidade g/cm³ 2,18
Temperatura de fusão ºC 327
Temperatura de transição vítrea ºC -180 a 250
Calor de combustão Kcal/KG 1100
  • Propriedades térmicas: Sua estabilidade térmica permite que suas propriedades elétricas e mecânicas não mudem, mesmo à altas (ou baixas) temperaturas e períodos de tempo.[10][11]
  • Propriedades Mecânicas: Possui um dos mais baixos coeficientes de atrito conhecidos. O PTFE é auto-lubrificante e possui boa resistência a choques.[10][11]
  • Propriedades Elétricas: É um excelente isolante elétrico devido à sua estabilidade térmica, química e resistência mecânica.[10][11]

AplicaçõesEditar

O politetrafluoretileno é utilizado em diversas aplicações, nas quais se aproveitam suas propriedades elétricas, químicas e mecânicas. Essas aplicações podem ser industriais, no cotidiano e, até mesmo, da área da saúde.[9]

Tipo de aplicação Exemplo Observação (relação com sua estrutura)
Cotidiano Panelas/frigideiras anti-aderentes Possui baixíssimo coeficiente de atrito devida à proteção dos átomos de fluor sobre a sua cadeia carbonada;[12]

É uma substância praticamente inerte: não reage com outras substâncias químicas.[13]

Saúde Próteses Graças à sua maleabilidade e durabilidade.[14][13]
Segurança Colete a prova de balas Graças à sua alta resistência à impactos.[13]
Segurança Retardante de chamas Graças ao alto valor do calor de combustão.[10][13]


Impactos ambientais e na saúdeEditar

Ao sofrer termólise, o PTFE gera trifluoroacetato de sódio, clorodifluoroacetato e ácidos polifluoro. [15] Recentemente, alguns desses produtos foram associados a possíveis impactos ambientais e à saúde. Alguns estudos mostram que o teflon pode entrar em contato com o organismo dos seres humanos e permanecer nele por longo tempo. [15][16][17]

Referências

  1. Teflon® é marca registrada da DuPont. Ver Dúvidas no site da empresa
  2. Teflon, site da DuPont nos Estados Unidos
  3. «Teflon». web.archive.org. 14 de fevereiro de 2008. Consultado em 15 de julho de 2019 
  4. Robbins, William; Times, Special to The New York (21 de dezembro de 1986). «Teflon Maker: Out of Frying Pan into Fame». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  5. a b Registo de Polytetrafluorethylen na Base de Dados de Substâncias GESTIS do IFA, accessado em 13 de Dezembro de 2007
  6. Puts, Gerard J.; Crouse, Philip; Ameduri, Bruno M. (13 de fevereiro de 2019). «Polytetrafluoroethylene: Synthesis and Characterization of the Original Extreme Polymer». Chemical Reviews. 119 (3): 1763–1805. ISSN 0009-2665. doi:10.1021/acs.chemrev.8b00458 
  7. User:Rifleman 82, Author: ([object HTMLTableCellElement]), Free radical polymerization of tetrafluoroethylene to give polytetrafluoroethylene, consultado em 15 de julho de 2019  Verifique data em: |data= (ajuda)
  8. Carlson, D. Peter; Schmiegel, Walter (2000). «Fluoropolymers, Organic». American Cancer Society (em inglês). ISBN 9783527306732. doi:10.1002/14356007.a11_393 
  9. a b «certificado teflon» (PDF). https://polifluor.com.br/. Consultado em 15 de julho de 2019 
  10. a b c d e «Sobre o ptfe, sua historia e aplicações». www.tecnofluor.com.br. Consultado em 15 de julho de 2019 
  11. a b c Pizzatto, Eduardo; Giovanini, Allan Fernando; Deliberador, Tatiana Miranda; Zielak, João César; Almeida, Ulysses de; Lopes, Saulo Kfouri; Azevedo Neto, Ranulfo Duarte de (2009-9). «Avaliação histológica de película alternativa para técnicas regenerativas: estudo experimental em mandíbula de ratos». RSBO (Impr.). 6 (3): 256–263. ISSN 1806-7727  Verifique data em: |data= (ajuda)
  12. «Teflon: o material que pode ser encontrado em panelas e aeronaves». revistagalileu.globo.com. Consultado em 15 de julho de 2019 
  13. a b c d «Polímeros - Tetrafluoretileno - Trabalho sobre o polímero tetrafluoretileno.». www.ebah.com.br. Consultado em 15 de julho de 2019 
  14. «Teflon - Ohio History Central». www.ohiohistorycentral.org. Consultado em 15 de julho de 2019 
  15. a b «TEFLON - National Library of Medicine HSDB Database». toxnet.nlm.nih.gov. Consultado em 15 de julho de 2019 
  16. «How Toxic is Teflon?». greenlivingideas.com. Consultado em 15 de julho de 2019 
  17. Impactos ambientais causados pelos plásticos: uma discussão abrangente sobre os mitos e os dados científicos. [S.l.]: Editora E-papers. 2012. ISBN 9788576503415