Pombo-correio

O pombo-correio é uma variedade domesticada do pombo-comum ou pombo-das-rochas (Columba livia). O pombo-das-rochas selvagem tem uma capacidade inata de retornar ao seu lar,[1] o que significa que, geralmente, ele irá retornar a seu ninho, acredita-se, usando a magnetorecepção.[2] Foram muito usados durante a Primeira Guerra Mundial para comunicações no campo de batalha.

Pombos-correio.

HistóriaEditar

Por volta de 3000 AC, pombos-correio eram utilizados para troca de mensagens no Antigo Egito, se utilizando de seu senso único de orientação. Mensagens eram amarradas nas patas dos animais e então estes eram soltos para voarem de volta ao seu ninho original. Por volta do século XIX, pombos-correio já eram extensivamente utilizados para comunicações militares.[3]

Referências

  1. Blechman, Andrew (2007). Pigeons-The fascinating saga of the world's most revered and reviled bird. St Lucia, Queensland: University of Queensland Press. ISBN 978-0-7022-3641-9. Arquivado do original em 12 de janeiro de 2008 
  2. Levi, Wendell (1977). The Pigeon. Sumter, S.C.: Levi Publishing Co, Inc. p. 82. ISBN 0-85390-013-2 
  3. JSTOR (ed.). «Signal Corps Pigeons on JSTOR» 


 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Pombo-correio
  Este artigo sobre Aves, integrado ao Projeto Aves, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.