Ponte Internacional da Concórdia

Ponte Internacional da Concórdia
A ponte que liga o Brasil ao Uruguai
Nome oficial Ponte Internacional da Concórdia
Arquitetura e construção
Design Estilo Contemporâneo
Mantida por Ponte Internacional
Início da construção 1966
Término da construção 1968
Data de abertura 3 de abril de 1968
Data de encerramento Ponte nunca fechada
Dimensões e tráfego
Comprimento total 750 m
Largura 13,80 m
Altura máxima 11 metros
Altura 11 m
Maior pilar Todos iguais
Tráfego 8 a 10 mil veículos/dia
Pedágio Não cobrado
Geografia
Via 2 vias mais passeios laterais de 1,90m em cada lado
Cruza Rio Quaraí
Localização Quaraí  Rio Grande do Sul  Brasil e Artigas Uruguay
Coordenadas 30° 23′ 33″ S, 56° 27′ 21″ O

A Ponte Internacional da Concórdia, mais conhecida como Ponte Quaraí - Artigas, localiza-se sobre o Rio Quaraí, e liga as cidades de Quaraí a Artigas no Uruguai. Tem 750 metros de Extensão e é a ponte que detém a curva mais larga da América do Sul. Seu engenheiro foi um quaraiense, o engenheiro responsável Oswaldo Lucho e a firma construtora foi Sotagem Benites, com sede no Rio de Janeiro. No final da sua construção sua obra foi considerada uma proeza, e foi concluída em pouco tempo. A Ponte foi inaugurada pelo General Costa e Silva e o Presidente Uruguaio Jorge Pacheco Areco[1]. A ponte dá acesso ao interior do estado do rio grande do sul, na direção de quem vem do país vizinho, dando acesso à BR 293, e ao interior do município.

HistóriaEditar

Consta no Diário do Congresso Nacional, com data de agosto de 1914, o primeiro registro sobre a futura construção de uma ponte internacional ligando Quaraí a São Eugênio. Engenheiro e economista, o quaraiense Oscar da Cunha Corrêa, quando deputado federal, apresentou ao Presidente Wenceslau Brás um projeto de "Reorganização Monetária e Financeira", sugerindo entre outros itens a construção de uma Ponte Internacional, que ligasse Quaraí à capital do Departamento de Artigas e, desta forma a dívida do país vizinho com o Brasil ficava solucionada.

O plano SALTE, do Presidente Eurico Gaspar Dutra, eleito em 1945, adotara, entre outras medidas, a livre importação de bens manufaturados. Dutra vem a Quaraí lançar a pedra fundamental para a construção da Ponte Internacional em 1949. O encontro dos presidentes, Dutra e Luiz Batlle Ordôniz, aconteceu no meio do rio Quaraí, numa passarela improvisada sobre barcos de borracha e com remos[2] .

O projeto da ponte havia sido acertado em uma reunião com os chefes-de-estados Tomas Berreta do Uruguai, e o brasileiro marechal Eurico Gaspar Dutra. Em 1950 foi concluído um instrumento de de ratifição de um convênio

Passaram-se quase 2 décadas para que a obra se concretizasse.

Início das obrasEditar

Em julho de 1966 as autoridades reunidas em Montevidéu deliberaram sobre o projeto da construção da Ponte Internacional sobre o rio Quaraí. Em setembro de 1966, o Ministro Juarez Távora visita Quaraí para confirmar a futura construção da Ponte Internacional da Concórdia[3] .

Andamento das obrasEditar

As obras começaram bem, e em pouco mais de um ano a ponte já era inaugurada, com grande fervor do povo, que via a obra como sinônimo de modernidade.

Durante todo o ano de 1967 as obras caminhavam a anos-luz e a ponte já era quase uma realidade, nem os maus-tempos, atrapalhavam as obras que andavam a todo vapor, até a inauguração da ponte no 4º mês do ano seguinte.

Antes da construção da ponte o trajeto até a cidade vizinha era feito em planchadas ou em barcos.

Papel político da construção no Regime MilitarEditar

A Obra deveria ser vista especialmente por parte dos brasileiros, como uma beneficência por parte do regime dos generais, que procuravam contudo passar a imagem de "bons governantes" preocupados com o bem estar e desenvolvimento do país, e reforçar as relações do país com o estrangeiro e maquiar o regime aos olhos dos mesmos.

Também se sabe que a ponte fazia parte da política de obras públicas e desenvolvimento, da época ditadorial

Foi também na época da construção da ponte que o regime militar vivia seu maior endurecimento, no governo do general Costa e Silva.


Ponte Internacional da Concórdia
Nomes populares Ponte Quaraí - Artigas
Ponte da Concórdia
Ponte de Artigas
Identificador  Ponte Internacional 
Tipo Ponte Rodoviária
Inauguração 1968
Legislação Ponte Internacional da Concórdia
Extensão 750 m km (0.46602839417800047721 milhas mi)
Projetado: 0,750 m km (0.46602839417800047721 milha mi)
Extremos
 • norte:
 • sul:

Rua General Canabarro & 20 de Setembro em Quaraí, RS
Avenida Lecueder em Artigas, Uruguai
Trecho da Inicialização da BR-293  e Inicio da região da Avenida 7 de Setembro
Interseções Rio Quaraí
Concessionária Ponte Internacional (binacional)
norte
< Rua General Canabarro & 20 de Setembro
Inicialização da BR-293 sul
Avenida Lecueder >
< Inicio da região da Avenida 7 de Setembro >
Ponte Internacional que Cruza o Rio Quaraí

Fim da obra e inauguraçãoEditar

As obras findaram no Início de 1968, terminando em pouco tempo a ponte que serviria para fortalecer os laços entre os dois povos da américa do sul.

Em 3 de abril de 1968, com a presença dos Presidente da República do Brasil, marechal Artur Costa e Silva, do Presidente da República do Uruguai, Jorge Pacheco Areco, do prefeito de Quaraí, Heraclides Santa Helena e do prefeito de Artigas, Atílio Fernandiz, entre outras autoridades, foi inaugurada a Ponte Internacional da Concórdia, que tem 750m de extensão em curva, 12m de largura com trânsito em duas vias e mais passeios laterais de 1,90m em cada lado[4] , a construção era modelo e símbolo de modernidade em construções do seu gênero.

A Ponte hojeEditar

A ponte é um símbolo regional, bem como arquitetônico por ser dona da mais larga curva da América do Sul, e um ícone do Mercosul, por ligar dois países, que tem uma forte relação cultural, econômica e histórica entre ambos.

A Ponte tem como tráfego por volta de 8 a 10 mil carros, podendo ser esse número superado em determinadas épocas do ano, excluindo-se o número de pedestres que atravessam a fronteira a pé, pelas suas passarelas.

O Movimento acentua-se sobretudo perto do meio-dia, seguindo esse ritmo até mais ou menos por volta das 14 horas da tarde; voltando a normalidade, e ficando quase vazia por volta das 18 horas. Cessando o movimento á noite, mesmo que ainda o tráfego continue mais calmamente.


LegadoEditar

Após 54 anos de lutas, na semana em que Quaraí festejava os seus 93 anos de emancipação, a Ponte Internacional da Concórdia veio a fortalecer ainda mais uma união já existente entre dois países[5].


Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Pontos Turísticos de Quaraí». Consultado em 28 de Agosto de 2013 
  2. «Pontos Turísticos de Quaraí». Consultado em 28 de Agosto de 2013 
  3. «Pontos Turísticos de Quaraí». Consultado em 28 de Agosto de 2013 
  4. «Pontos Turísticos de Quaraí». Consultado em 28 de Agosto de 2013 
  5. «Pontos Turísticos de Quaraí». Consultado em 28 de Agosto de 2013