Ponte de Sequeiros

A Ponte de Sequeiros localiza-se no lugar de Sequeiros que teria dado nome à Ponte de Sequeiros , no rio côa, na freguesia de Badamalos ,[1] Concelho do Sabugal, distrito da Guarda, em Portugal.

Trata-se de exemplar de ponte fortificada sobre o rio Côa, que permite a travessia do rio numa vertente de grandes afloramentos graníticos, constituindo-se estes, por si próprios, numa defesa natural.

De construção provável XIII, esta ponte seria um marco de fronteira entre Castela e Leão antes da incorporação das terras do Riba-Côa no território nacional pelo Tratado de Alcanices

Houve também o lugar de Sequeiros que teria dado nome à Ponte de Sequeiros e que no século XVI tinha ainda cerca de meia dúzia de residentes e no século XVIII constava do Cadastro ainda com 3 residentes. Actualmente desapareceu e nem vestígios das casas ficaram tendo a pedra utilizada na sua construção desaparecido talvez tivesse sido utilizada para a construção de novas casas ou para construir muros de demarcação de terrenos. Os residentes deste lugar provavelmente teriam como tarefa guardar a Ponte de Sequeiros que era um importante lugar de passagem tendo servido de posto alfandegário nos tempos em que rio Côa constituía a linha de fronteira entre os Reinos de Portugal e de Leão.

CaracterísticasEditar

Em estilo românico, a ponte é sustentada por três arcos plenos, sendo o central de maior diâmetro. Em um de seus lados apresenta uma torre de planta quadrada com vão também em arco pleno. O seu pavimento é lageado com continuidade em calçada.

Referências

  1. Ponte de Sequeiros, inː DGPC. Consultado em 18 out 2015.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.