Abrir menu principal
Localização do Ponto Nemo ou Polo oceânico de inacessibilidade.
Coordenadas:48° 52.6' S 123° 23.6' O

O Ponto Nemo, também chamado de "Polo da Inacessibilidade do Pacífico", é o local mais distante de qualquer continente ou ilha no planeta Terra, seja ela habitada ou não. Trata-se de um ponto no meio do Oceano Pacífico, nas seguintes coordenadas: 48°52'6"S 123°23'6" W.

NomeEditar

Nomeado originalmente como “Polo Oceânico de Inacessibilidade”, o Ponto Nemo ganhou este nome, mais usual, graças ao Capitão Nemo, anti-herói do romance Vinte Mil Léguas Submarinas, de Júlio Verne.[1] Além disso, “Nemo”, em latim, significa “ninguém”.[1]

Localização, acessibilidade e característicasEditar

O Ponto Nemo está perto do fim do Pacífico Oriental, uma linha subaquática de atividade vulcânica, que se estende até o golfo da Califórnia e marca os limites das placas tectônicas do Pacífico e de Nazca.

O Ponto Nemo está localizado a mais de 1.600 quilômetros equidistantes de um grupo de três ilhas remotas. Ao norte, ele é ladeado pela Ilha Ducie (pertencente às Ilhas Pitcairn). A nordeste, sua vizinha mais próxima é a Motu Nui (um ilhéu junto à Ilha de Páscoa). Ao sul, há a Ilha Maher (Antárctica).[2] Para se ter uma ideia, o Ponto Nemo é tão distante da terra firme que os seres humanos mais próximos dali são, em geral, os astronautas presentes na Estação Espacial Internacional, que orbita a Terra a um máximo de 416 quilômetros.

Em 2016, os barcos da Volvo Ocean Race, que navegaram de Auckland, Nova Zelândia, à cidade de Itajaí, no Brasil, passaram pelo Ponto Nemo. O barco mais rápido levou 15 dias, 10 horas e 37 minutos para chegar lá.[3]

A região em volta do Ponto Nemo é bem conhecida pelas agências espaciais, que a chamam oficialmente de “Área Desabitada do Pacífico Sul”. Como praticamente não há vida no local, seja humana, animal ou vegetal, as agências espaciais russas, europeias e japonesas costumam usar o Ponto Nemo como “cemitério espacial”. Mais de uma centena de objetos espaciais desmontados jazem no local. Entre eles, há fragmentos de satélites e até mesmo pedaços da estação espacial Mir.

HistóriaEditar

Cientistas e especialistas em geral procuraram, por várias décadas, um ponto de inacessibilidade. A ideia era saber qual o local mais difícil de se chegar no planeta.

Foi então que em 1992, o engenheiro e pesquisador croata-canadense Hrvoje Lukatela, utilizando-se de coordenadas geográficas e espaciais, calculou "o lugar mais isolado da Terra" usando um programa de computador geospacial que ele mesmo havia criado, chamado "Hipparchus", que incorporou a forma elipsoide da Terra para conseguir o máximo de precisão. Lukatela percebeu que uma vez que a Terra é tridimensional, o ponto mais remoto no oceano teria que ser equidistante de três costas diferentes.[3]

Ponto Nemo na cultura popularEditar

  • Em 2010, a banda britânica Gorillaz lançou o álbum Plastic Beach. A música tema deste álbum supostamente foi gravada em um estúdio construído sobre resíduos de lixo presentes no Ponto Nemo.[4]
  • Apesar de escrever sua obra 66 anos antes do local ser descoberto, o escritor estadunidense H. P. Lovecraft escolheu um local curiosamente próximo para a casa de Cthulhu, sua lendária e onipotente criatura com tentáculos.[4] Este monstro marinho que residia na cidade fictícia de R'lyeh. As coordenadas da cidade imaginária contidas no livro (47° 9' S 126° 43' O) são quase o mesmo que Ponto Nemo 48° 52.6' S 123° 23.6' O.

Referências

  1. a b bbc.com/ Como o lixo que produzimos consegue chegar ao ‘lugar mais isolado da Terra’
  2. José Manuel Abad Liñán (9 de outubro de 2016). «Quais são os lugares mais inacessíveis da Terra (um deles fica no Brasil)». El País. Consultado em 28 de junho de 2019 
  3. a b redbull.com/ Procurando Nemo: o lugar mais inacessível do mundo
  4. a b br.noticias.yahoo.com/ Descubra onde fica Ponto Nemo, o “local mais inacessível” da Terra