Abrir menu principal
Porcelana Rebis
Privada
Fundação 1956
Sede Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Produtos Bibelôs e peças decorativas de porcelana
Pequena coleção de bibelôs Rebis com vestidos e detalhes em renda

A Indústria e Comércio de Porcelana Rebis Ltda foi uma fábrica de porcelana brasileira criada em 1956 em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. As mais notáveis e características peças de porcelana produzidas pela fábrica foram bibelôs de damas, bailarinas e cavalheiros que possuíam detalhes em tule porcelanizado.

HistóriaEditar

Na década de 1950 a fábrica de Porcelana Renner, também sediada em Porto Alegre, trouxe da Alemanha técnicos para fabricar peças de porcelana decoradas com rendas. Essas rendas eram feitas com uma técnica que envolvia mergulhar um tecido de algodão na barbotina, que é a massa líquida da porcelana, e esse tecido era modelado e dava forma para os vestidos, golas e mangas das roupas dos bibelôs. O bibelô era então levado ao forno e o tecido desaparecia incinerado, deixando a porcelana com o aspecto de renda, no formato em que o tecido foi moldado. As peças produzidas pela Renner eram feitas com uma renda muito fágil e quebrava com facilidade. Ainda nos anos 50 um dos alemães deixou a Renner e se juntou com outros dois técnicos e fundaram a Porcelana Rebis, para produzir peças feitas com renda mais grossa e resistente. O nome Rebis é um acrônimo das iniciais dos sobrenomes desses primeiros sócios da empresa: Res, Bilan e Steiner. A empresa teve ao longo de sua história um total aproximado de duzentos funcionários, mas na década de 1990 sofreu um declínio nas vendas causado pelo menor interesse das pessoas neste tipo de bibelô, e também devido à dificuldade de se conseguir mão de obra qualificada, fatores que, entre outras coisas, levaram a Porcelana Rebis a encerrar a fabricação de peças rendadas. Nos dias atuais, as porcelanas Rebis se tornaram peças colecionáveis, sendo que as que estão em perfeito estado de conservação e que não sofreram com quebras, restaurações ou marcas do tempo são mais raras e mais valiosas.[1]

No ano de 2007, a Rebis voltou a produzir em pequena escala as bonecas com saias rendadas. A fábrica terminou por fechar em 2013/14.[1]

Referências

Ligações externasEditar