Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho

O Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho, instituído, em 1994, pela Câmara Municipal de Loures, que homenageia a escritora e activista política com o mesmo nome,[nota 1] visa «incentivar a produção literária em língua portuguesa, premiando obras inéditas de autores de nacionalidade portuguesa ou naturalizados, numa das seguintes modalidades: Poesia, Jovens talentos: poesia, Prosa de ficção, Jovens talentos: prosa de ficção.[1][2]

Não deve ser confundido com o Prémio Nacional de Literatura Infantil (Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho) atribuído durante o Estado Novo pelo Secretariado de Propaganda Nacional.[nota 2]

VencedoresEditar

  • 1993-1994: Prosa
Serafim Ferreira: Livro de horas ou Memorial do Convento de Odivelas[3]
  • 1995: Poesia
Maria do Rosário Pedreira: A casa e o cheiro dos livros[3]
  • 1997: Prosa
Serafim Ferreira: O poeta e a pedra[3]
  • 1998-1999: Poesia
João Pedro Mésseder, pseudónimo literário de José António Gomes: Fissura[3]
  • 2000-2001:Prosa
Maria Adelaide Valente: A deusa dos laços[3]
  • 2002-2003:Poesia
Graça Pires: Uma certa forma de errância[3]
  • 2004-2005:Prosa
Paula Caspão: Anti-bio-grafias de contágio[3]
  • 2006-2007: Poesia
Alice Vieira: Dois corpos tombando na água[3]
  • 2008-2009: Prosa de Ficção
Joana Bértholo: Diálogos para o fim do mundo[3]
  • 2011-2012: Poesia
Luís Filipe Rodrigues: Lugares de passagem[3]
  • 2012-2013: Jovens Talentos Poesia
Patrícia Isabel Gomes Lucas: Geografias[3]
  • 2016-2017: Jovens Talentos Prosa
Filipe Batista: O Nó da Culpa[4]
  • 2017-2018: Jovens Talentos Poesia
Tiago Nené: Este Obscuro Objecto do Desejo[5]
  • 2018-2019: Prosa
Carlos Machado: Estilhaços[6]

Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de CarvalhoEditar

Em 2019, a Câmara Municipal de Loures instituiu igualmente, numa parceria com a Associação Portuguesa de Escritores, o Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho.[7]

VencedoresEditar

Notas

  1. Maria Amália Vaz de Carvalho viveu no Palácio de Pinteus, onde foi lida publicamente a sua primeira obra, Uma primavera de mulher, editada em 1867. Sobre o Palácio de Pinteus ver Ficha na página do Sistema de Informação para o Património Arquitetónico.
  2. Criado em 1938. Cf. RAIMUNDO, Orlando. António Ferro o inventor do salazarismo. Alfragide : Dom Quixote, 2015. ISBN 978-972-20-5689-2.

Referências

  1. 10.º Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho na página do Centro nacional de Cultura].
  2. Cf. Normas de participação no Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho.]
  3. a b c d e f g h i j k Cf. Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho na página da Cãmara Municipal de Loures.
  4. Cf. Filipe Batista vence prémio literário Maria Amália Vaz de Carvalho, na página da Câmara Municipal de Loures.
  5. Cf. Tiago Nené vence Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho, na página do Centro Nacional de Cultura.
  6. Cf. Carlos Machado vence Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho, no Diário de Trás-os-Montes,
  7. Instituição do Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho na página da Câmara Municipal de Loures.
  8. Cf. Gastão Cruz recebe Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho, na página da Câmara Municipal de Loures.
  9. Cf. Fernando Guimarães vence Grande Prémio de Poesia Maria Amália Vaz de Carvalho.