Prêmio Açorianos de 1985

A nona edição do Prêmio Açorianos ocorreu em 1985 em Porto Alegre e premiou unicamente destaques do setor de arte dramática.[1][2]

PremiaçãoEditar

Melhor diretor: Décio Antunes (O Pulo do Gato)

Melhor ator: Pereira Dias (O Caso Openheimer, direção de Frederi Wolf)

Melhor atriz: Ciça Reckziegel (A lição, de Eugene Tedesco, direção Humberto Vieira)

Melhor ator coadjuvante: Oscar Simch (A Verdadeira História de Édipo Rei)

Melhor espetáculo: O Pulo do Gato (Grupo Jogo de Cena, de Carlos Carvalho, in memoriam)

Melhor figurino e cenário: Alziro Azevedo

Melhor direção musical: Flávio Oliveira

Melhor ambientação: Cláudia Gette e Biratã Vieira

Melhor planejamento visual: Cléo Maqueta, Coca Serpa e Luiz Fernando Acoste

Prêmio especial de atriz: Eliane Steinmetz (A Senhora dos Afogados, de Nelson Rodrigues, direção Luciano Alabarse)

Prêmio especial pela criação: Antonio Chimango – Maurício Guzinski e Grupo Pés na Terra.[3]

Referências

  1. Prêmio Açorianos divulga os melhores da música Arquivado em 13 de julho de 2015, no Wayback Machine.. PortoWeb – PROCEMPA,
  2. [http://www.camarapoa.rs.gov.br/biblioteca/livros/ColetaneaCultura.pdf Coletânea de leis municipais sobre cultura-atualizada até agosto de 2012] Arquivado em 10 de julho de 2015, no Wayback Machine.. Porto Alegre: Câmara Municipal, 2012. 348 pp
  3. Premiação Açorianos 1985. Página da Coordenação de Artes Cênicas da Prefeitura Municipal de Porto Alegre
  Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.