Primeiro Concílio de Braga

O I Concílio de Braga foi um concílio regional que teve lugar na cidade homónima do Norte de Portugal (então capital do reino dos Suevos), entre 1 de Maio de 561 e 563, por ordenamento do rei Ariamiro, tendo sido presidido por Lucrécio[1], bispo titular de Braga. A ele acudiram bispos da Galécia e possivelmente do norte da Lusitânia:

  • 1. Lucretius episcopus (Braga)
  • 2. Andreas episcopus (Iria)
  • 3. Martinus episcopus (Dume)
  • 4. Cottus episcopus
  • 5. Hildericus episcopus
  • 6. Lucetius episcopus (Conímbriga?)
  • 7. Timotheus episcopus
  • 8. Maliosus episcopus (Bretonia?) [2]
Primeiro Concílio de Braga
Ilustração do Primeiro Concílio de Braga
Data 1 de Maio de 561 - 563
Aceite por Catolicismo
Concílio anterior ??
Concílio seguinte ???
Convocado por Papa Paulo III
Presidido por Martinho de Dume
Afluência 255
Tópicos de discussão Condenação de doutrinas maniqueísta.
Todos os Concílios Ecuménicos Católicos
Portal do Cristianismo


Teve o apoio do Papa João III, e declarou anátema todos aqueles que acreditassem em doutrinas de tipo maniqueísta, como os priscilianistas.

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. Os limites das dioceses suevas de Bracara e de Portucal, Jorge Alarcão, Professor Catedrático Aposentado da Faculdade de Letras de Coimbra. Membro do Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Património. Portvgalia, Nova Série, vol. 36, Porto, DCTP-FLUP, 2015, pp. 35-48
  2. Synodus Bracarensis prima, Ata do primeiro concílio de Braga em Latim
  Este artigo sobre Teologia ou sobre um teólogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.