Proto-cidade

Uma proto-cidade é uma grande aldeia ou cidade do Neolítica como Jericó e Çatalhöyük,[1] e também qualquer assentamento pré-histórico que tenha características rurais e urbanas. Uma proto-cidade se distingue de uma cidade verdadeira na medida em que falta planejamento e regras centralizadas. Por exemplo, Jericó evidentemente tinha um sistema de classes, mas nenhuma estrada, enquanto Çatalhöyük aparentemente não tinha estratificação social. Isto é o que os distingue das primeiras cidades-estado das primeiras cidades da Mesopotâmia no 4º milênio a.C.[2]

O Egito pré-histórico e o período de al-Ubaid da Suméria mostravam o que alguns podem chamar de proto-cidades. A ruptura destes assentamentos e assentamentos urbanos é o surgimento de Eridu, a primeira cidade suméria, no período de Uruque por volta de 4000 aC. Um exemplo europeu disso seria a cultura de Cucuteni da Europa Oriental e norte do Mar Negro, e que remonta ao quarto milênio a.C.[3]

Referências

  1. Rice, Michael (2003). Egypt's Legacy: The Archetypes of Western Civilization: 3000 to 30 BC. [S.l.]: Taylor & Francis. ISBN 978-0-203-48667-2  "Na planície de Konya, no centro da Anatólia, encontra-se o extraordinário assentamento de Catal Huyuk, que era nada menos que uma proto-cidade (talvez, de fato, a proto-cidade), fundada em meados do sétimo milênio aC."
  2. The Archaeology Coursebook: An Introduction to Themes, Sites, Methods and Skills
  3. Trypillian Civilization Journal
  Este artigo sobre terminologia geográfica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.