Pseudodistância é o nome dado à distância calculada entre um satélite de uma constelação GNSS e o receptor do usuário [1].

A pseudodistância é obtida pelo tempo de viagem entre o centro de fase de antena do satélite (no momento da emissão) para o centro de fase do receptor (no horário da recepção). Esse valor é, então, multiplicado pela velocidade da luz, dando a distância em metros [2]. Devido ao fato de ser perturbada por diferentes tipos de erros, a distância calculada não é tratada como real, mas como pseudo [2][3]. A partr do cálculo das pseudodistâncias para um mínimo de quatro satélites, é possível calcular a posição do receptor do usuário [2].

Referências

  1. Kaplan, E. D.; Hegarty, C. J. (2006). Understanding GPS: Principles and applications. Norwood, MA: Artech House 
  2. a b c Monico, J.F.G. (2008). Posicionamento pelo GNSS: descrição, fundamentos e aplicações. [S.l.]: Editora UNESP 
  3. Caldas de Lima, E.; Pissardini, R.S.; Oliveira, R.H.; Fonseca Júnior, E.S.; Cintra, J.P. (2019). «A Quantitative Evaluation of DGPS Performance in the Position and Pseudorange Domains». Bulletin of Geodetic Sciences. 25 (4). ISSN 1982-2170 
  Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.