Ptolemeu Cerauno

Ptolemeu Cerauno (? — 279 a.C.) foi rei da Macedónia entre 281 e 279 a.C.. O nome "Cerauno" significa "relâmpago".

Ptolemeu Cerauno
Nascimento 318 a.C.
Pela
Morte 279 a.C.
Progenitores
Cônjuge Arsínoe II
Irmão(s) Ptolemaida, Lisandra, Arsínoe II, Ptolemeu II Filadelfo, Meleagro da Macedónia, Philotera, Irene
Ocupação militar
Título lista de reis da Macedónia
Causa da morte decapitação

Era o filho mais velho de Ptolemeu I Sóter, fundador da dinastia ptolemaica, e de Eurídice (filha de Antípatro). O seu pai preferiu ter como seu sucessor um meio irmão de Ptolemeu Cerauno, o futuro Ptolemeu II Filadelfo (filho de Berenice I), que associou ao trono em 285 a.C.

Cerauno abandonou o Egito, chegando à corte de Lisímaco rei da Macedónia, que era casado com Arsínoe II, uma meia-irmã de Cerauno. Durante a sua estadia na corte de Lisímaco, Cerauno participa nas intrigas palacianas. Por esta razão teve que fugir para a corte de Seleuco I Nicátor, que incentivou a apoderar-se dos territórios de Lisímaco; este seria derrotado e morto em 281 a.C..

Cerauno viria por sua vez a assassinar Seleuco, com o objectivo de tomar os seus bens. Toma como esposa, a viúva deste, Arsínoe II. Após o casamento Cerauno ordenou a morte dos filhos mais novos de Arsínoe que foge para o Egipto, onde acabaria por casar com Ptolemeu II.

Ptolemeu Cerauno era jovem e inexperiente nos assuntos da guerra;[1] sob seu comando o exército macedônio foi cortado em pedaços e destruído pelos gauleses e ele foi morto,[2] durante a invasão gaulesa da Grécia.

Referências

  1. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XXII, 3.1
  2. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XXII, 3.2