Reflections on Language

Reflections on Language é um livro de linguística de 1975 em que o linguista estadunidense Noam Chomsky defende uma abordagem racionalista da natureza humana em que a capacidade humana da linguagem é vista como inata em vez de uma folha em branco sobre a qual as forças psicológicas e sociais atuariam (visão empirista).[1][2][3] O jornal The New York Times selecionou o livro como um dos melhores do ano.[4][5]

Reflections on Language
Autor(es) Noam Chomsky
Idioma Inglês
Editora Random House
Lançamento 1975
Páginas 269

Referências

  1. Raiser, William L. (1977). «Review of Reflections on Language». Contemporary Sociology. 6 (2): 188–189. ISSN 0094-3061. JSTOR 2065793. doi:10.2307/2065793 
  2. Hirsch, David H. (1977). «Deep Metaphors and Shallow Structures». The Sewanee Review. 85 (1): 153–166. ISSN 0037-3052. JSTOR 27543203 
  3. McGilvray, James A. (1979). «Review of Reflections on Language». Canadian Journal of Philosophy. 9 (3): 519–544. ISSN 0045-5091. JSTOR 40231112. doi:10.1080/00455091.1979.10716266 
  4. «1976: A Selection of Noteworthy Titles». The New York Times (em inglês). 5 de dezembro de 1976. ISSN 0362-4331 
  5. Steinmann, Martin (1978). «Review of Reflections on Language». Leonardo. 11 (2): 157–158. ISSN 0024-094X. JSTOR 1574029. doi:10.2307/1574029