Região Metropolitana de Rancagua

A Região Metropolitana de Rancagua é una conurbação localizada no Chile, composta pelas zonas urbanas das comunas de Rancagua e Machalí, mais a localidade de Gultro.[1]

Próximos a esta conurbação, e provavelmente parte dela em um futuro próximo, são localidades como Olivar Bajo (comuna de Olivar), Punta de Cortés (comuna de Rancagua), La Compañía (comuna de Graneros), e incluso outros setores pertencentes a comunas vizinhas como Lo Miranda (comuna de Doñihue), Los Lirios (comuna de Requínoa).

PopulaçãoEditar

A população da conurbação segundo dados censo do ano 2002 era de 236.363 habitantes. Segundo estimativas do INE para o ano 2010 as comunas que formam esta conurbação teriam a seguinte população:

Conurbação Rancagua – MachalíEditar

 
Paso Independência, um dos principais eixos comerciais de Rancagua.

Durante estes últimos anos a comuna de Machalí tem sofrido um grande crescimento no referente à construção habitacional. Esta passou de ser de uma comuna rural a uma cidade que pouco a pouco tem ido incrementando tanto sua população como sua economia, destacando-se o boom imobiliário, mediante grandes construções de lotes e condomínios na principal avenida da comuna, a Avenida San Juan. Desta maneira, e paulatinamente, Machalí se converte na cidade dormitório de Rancagua.

O limite natural de ambas comunas é o Canal La Compañía, que corre paralela a poucos metros da Av. El Parque[2] (detrás do Cinemark), conectadas pela Nova Avenida Miguel Ramírez – San Juan. Dita artéria foi remodelada como parte do bicentenário do Chile com uma renovação total de suas calçadas, passando de 2 a 4, compreendidos entre a Ex-Rota 5 e Caminho Recreio.[3] As obras foram entregues no mês de Setembro de 2010,[4] faltando entregar o trecho entre Camino el Recreo e Calle El Roble[5][6] que contará com uma calçada em 2 pistas de 9 metros de largura.

TransporteEditar

O transporte maior da Grande Rancagua se chama Trans-O'higgins, fez-se uma divisão aos tipos de transporte: os micros são de cor vermelho que são as de percurso urbano correspondentes a Rancagua e as de cor verde que são as do tipo rural e outras comunas. Estas últimas são o pilar do transporte com as comunas próximas à cidade, que já mostra indícios de conurbação com a comuna de Machalí, e de outras comunas como Graneros, San Francisco de Moztazal e Doñihue. O transporte menor constitui as linhas de táxis coletivos, que se dividem nos intercomunais e os unicamente urbanos. Atualmente existe uma restrição veicular aos coletivos, que formam parte importante do parque automotriz da cidade. O Rodoviário é o terminal donde se concentra a locomoção para as comunas vizinhas a cidade, tanto em transporte maior como menor. Além disso, o metrotren tem detenções nas estações de Rancagua e Graneros, serviço que projeta habilitar mais paradas.

Ver tambémEditar

Referências