Rio Dom

Rio russo
(Redirecionado de Rio Don)
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros rios com este nome, veja Rio Don (desambiguação).
Dom
Bacia do Dom
Comprimento 1870 km
Nascente perto de Tula
Foz Mar de Azove
Área da bacia 425 600 km²
País(es)  Rússia

Dom[1] (em russo: Дон) é um dos maiores rios da Rússia. Nasce perto de Tula, na Rússia, encaminha-se para sudeste, na direcção de Moscovo, e percorre uma distância de 1 950 km até desaguar no mar de Azove.[2]

Foto tirada em 2015
Dom

A partir de sua nascente, o rio primeiramente flui para sudeste, em direção a Voronezh, depois para sudoeste em direção à sua foz. A principal cidade que atravessada pelo Dom é Rostov do Don, e o seu principal tributário é o rio Donets.[3]

HistóriaEditar

O Dom era visto, na Antiguidade, como o limite entre a Europa e a Ásia. Durante o período dos Citas ficou conhecido pelo nome de Tanaïs, e tem sido uma grande rota comercial desde sempre. Tanaïs é referenciada pelos antigos Gregos como o nome de um rio e de uma cidade atravessada pelo mesmo. O nome Tanaïs, entretanto, deriva da palavra cítia Dānu, "rio", raiz da moderna palavra em ossétio don, "rio".

Em seu ponto mais ao leste, o Dom se aproxima do rio Volga, e o canal Volga-Dom (com extensão aproximada de 105 km) conecta os dois rios e é uma importante rota de navegação. A fortaleza de Sarquel, dos cazares, dominava este ponto durante a Idade Média. Neste ponto do rio ocorreu a "Operação Urano", uma das que mudaram o curso da Segunda Guerra Mundial.

O Dom deu o seu nome aos chamados cossacos do Dom, que se fixaram no fértil vale do rio nos séculos XVI e XVII. Na literatura moderna, o rio aparece nos trabalhos de Mikhail Sholokhov, um cossaco de Veshenskaya.

Segunda GuerraEditar

O único tanque soviético T-34 que havia restado da Segunda Guerra Mundial foi recuperado do rio Dom no século XXI.[4]

Durante a Segunda Guerra Mundial no final de 1943, a Alemanha já estava recuando. Unidades húngaras inteiras foram destruídas em combate com os Aliados nas margens do rio Dom.

Referências

  1. Camões 1989, p. 326.
  2. «Rio Volga e Rio Don - País da Europa». Consultado em 23 de julho de 2018 
  3. «Rio Don». Consultado em 23 de julho de 2018 [ligação inativa]
  4. «Tanque da 2ª Guerra é extraído de fundo de rio no sul da Rússia». Rossiyskaya Gazeta. 18 de julho de 2016. Consultado em 23 de julho de 2018 

BibliografiaEditar

  • Camões, Luís de (1989). Pimpão, Álvaro Júlio da Costa; Castro, Aníbal Pinto de, ed. Os Lusíadas. Lisboa: Ministério da Educação, Instituto de Cultura e Língua Portuguesa