Romano (usurpador romano)

Romano (em latim: Romanus) foi um usurpador no Império Romano do Ocidente que se revoltou, sem sucesso, contra o imperador Antêmio em 470.

Romano
Usurpador do Império Romano do Ocidente
Reinado 470
Antecessor(a) Antêmio
Sucessor(a) Antêmio
Morte 470
  Roma

CarreiraEditar

Romano era um senador romano[1] e um patrício[2] que alcançara a função de mestre dos ofícios (magister officiorum) durante as décadas finais do império[3]. Um conhecido aliado de Ricimero, o mestre dos soldados (magister militum)[4], Romano rapidamente entrou em conflito com o imperador Antêmio, que não gostava de Ricimero e nem confiava nele[5].

Em 470, Antêmio ficou seriamente doente e rumores davam conta que bruxaria havia sido utilizada para afligir o imperador[6]. Ricimero viu uma oportunidade de nomear seu próprio imperador e começou a traçar um plano para colocar Romano no trono[7]. Porém, Antêmio acabou se recuperando e acusou diversos dos aliados de Ricimero de tentarem usar bruxaria para matá-lo, incluindo Romano, que ele também acusou de querer usurpar-lhe o trono[8]. Antêmio ordenou que Romano fosse decapitado, esperando assim assegurar sua posição no trono[9].

Porém, o que aconteceu foi justamente o inverso: Ricimero ficou furioso e o ato foi a gota d'água que ele precisava para depor Antêmio, o que ele fez em 472[10].

Referências

  1. Mathisen, Anthemius
  2. Mathisen, Anthemius; Jones, pg. 947
  3. Jones, pg. 947
  4. Mathisen, Anthemius
  5. MacGeorge, pg. 246
  6. MacGeorge, pg. 246; Mathisen, Anthemius
  7. MacGeorge, pg. 246
  8. Mathisen, Anthemius
  9. Jones, pg. 947
  10. Mathisen, Anthemius; MacGeorge, pgs. 246-247

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar