Abrir menu principal

Isetta

Antigo automóvel montado no Brasil pelas indústrias Romi de Santa Bárbara d'Oeste, SP
(Redirecionado de Romi-Isetta)
Isetta
Visão Geral
Produção 1956 - 1961
Fabricante BMW
Modelo
Classe Microcarro
Designer Ermenegildo Preti, Pierluigi Raggi
Ficha técnica
Motor Motor monocilíndrico,300cc, 4T, refrigerado a ar
Potência 13 cv (9,6 kW) @ 5200 rpm
Torque 14,2 Nm (1,4 kgf-m) @ 4500 rpm[1]
Transmissão cambio manual, 4 marchas à frente, 1 marcha à ré
Layout tração traseira
Modelos relacionados BMW 600
Dimensões
Comprimento 2 285 mm (90 in)
Entre-eixos 1 500 mm (59 in)
Largura 1 380 mm (54 in)
Altura 1 340 mm (53 in)
Altura livre do solo 207 mm (8,1 in)
Peso 350 kg (770 lb)
Tanque 13 l (3,4 US-gal)
Consumo 25 km/l aproximadamente
Velocidade Máx. 85 km/h (53 mph)
Capacidade
de carga
220 kg (490 lb)
Notas
Pouco mais de 3000 unidades
BMW Isetta at the IAA 2009.

O Isetta foi um dos microcarros produzido nos anos posteriores à Segunda Guerra Mundial. Embora o desenho seja originário de Itália, construíram-se noutros países como Espanha, Bélgica, França, Brasil, Alemanha e Reino Unido.

Em 9 de abril de 1953 a empresa italiana Iso Automotoveicoli, fabricante de motocicletas e triciclos comerciais, apresentou no salão de Turim um projeto iniciado em 1952 denominado Isetta, que consistia em um automóvel de baixo custo, voltado para a realidade da economia do pós-guerra italiano. Projetado pelo engenheiro aeronáutico Ermenegildo Preti e seu colaborador Pierluigi Raggi, possuía características peculiares, como porta frontal para facilitar o acesso ao interior do veículo, pequenas dimensões, boa dirigibilidade e performance suficiente para a época (máxima de 85 km/h) com um consumo de até 25 km com apenas um litro de gasolina.

Apesar dos evidentes dotes de racionalidade e economia, sua vida na Itália teve curta duração e sua fabricação encerrou-se em 1956.

Índice

Características técnicasEditar

 
Quatro vistas de uma Iso Isetta, muito semelhante ao modelo produzido no Brasil.

As características [2] apresentadas correspondem ao modelo Romi Isetta 300 de Luxe, fabricado entre 1959 e 1961, equipada com um motor BMW de quatro tempos.

Motor e transmissãoEditar

BMW, ciclo de quatro tempos, resfriado por turbo ventilador, 1 cilindro com 72mm de diâmetro e 73mm de curso, 298 cm³ (300 cc), taxa de compressão de 7:1, potência de 13 HP a 5200 RPM. Bloco e cabeçote construídos em alumínio fundido. Cabeçote com câmara de combustão hemisférica, válvulas em "V" e fluxo cruzado entre admissão / escapamento (cross-flow).

ChassisEditar

  • Chassis rígido, construído com tubos de aço.
  • Suspensão dianteira independente, sobre braços oscilantes, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos; suspensão traseira por meio de dois feixes de molas quarto elípticas e amortecedores hidráulicos telescópicos.
  • Direção por meio de volante com caixa de redução; diâmetro de viragem de aproximadamente 8m.
  • Rodas de disco de aço, com aros em duas peças para facilitar a montagem dos pneus; pneus 4,50 x 10"; pressões dos pneus dianteiros 16 psi, pressões dos pneus traseiros 14 psi.
  • Distância entre eixos 1,50m; bitola dianteira 1,20m; bitola traseira, 0,52m.
  • Freios hidráulicos nas quatro rodas, com superfície total de 325 cm².

LubrificantesEditar

Óleo de motor SAE 30, para o motor; óleo de motor SAE 40, para a caixa de câmbio.

Instalação e equipamentos elétricosEditar

Dínamo de 130W, com regulagem de tensão; vela Bosch W 240T 1.

Dimensões e pesosEditar

  • Comprimento, 2,285m; largura, 1,38m; altura, sem carga, 1,34m; altura livre do solo, 20,7 cm.
  • Peso, em condições de marcha, aproximadamente 350 kg; carga útil, 230 kg.

O tanque de combustível tem capacidade para aproximadamente 13 litros, incluindo cerca de 3 litros para reserva. A caixa de câmbio tem capacidade para 1,75 litros.

DesempenhoEditar

  • Velocidade máxima estimada, 85 km/h.
  • Consumo de combustível, média de 25 km/l.

BMW IsettaEditar

 
O BMW Isetta

Em 1955, a ISO concedeu licença ao fabricante bávaro BMW para a fabricação do BMW-Isetta na Alemanha, cuja empresa adotou um motor monocilíndrico de produção própria, de 243cc, para equipar o veículo.

A produção do BMW Isetta iniciou-se no mesmo ano.

Em 1957, a BMW lança o BMW 600, baseado no Isetta mas com maiores dimensões, motor traseiro de 2 cilindros e capacidade para quatro passageiros.

Em Maio de 1962, a BMW encerrou a produção do BMW Isetta. Foram construídas 161 728 unidades.

Romi-IsettaEditar

 
Romi-Isetta, automóvel brasileiro, produzido pela empresa barbarense Romi.

O Romi-Isetta foi um automóvel produzido no Brasil, entre 1956 e 1961, pelas Indústrias Romi S.A., com sede em Santa Bárbara d'Oeste, interior de São Paulo.[3]

Em 1955, a Iso concedeu os direitos de produção do Isetta para a empresa brasileira Indústrias Romi S.A., fabricante de máquinas industriais e agrícolas fundada em 1930 pelo comendador Américo Emílio Romi e seu enteado Carlos Chiti, com sede em Santa Bárbara d'Oeste (São Paulo)[4].

Em 28 de agosto de 1955, foi publicada a notícia no jornal Diário de São Paulo informando que as indústrias Romi produziriam o Romi-Isetta no país. Lançado em 5 de setembro de 1956, o Romi-Isetta, equipado com um motor de dois tempos e uma única porta frontal, se consistiu no primeiro automóvel de passeio de fato fabricado em território brasileiro[4][5].

A estratégia de publicidade adotada pelo fabricante visava a expor o modelo a diferentes públicos: de segundo carro para a família ao estudante universitário. Algumas peças publicitárias foram criadas visando o público feminino, como por exemplo o anúncio que exibia uma mulher saindo de uma gaiola para entrar em um Romi-Isetta, com os dizeres "agora sou livre".[6]

Em 1959 o Romi-Isetta passou a ser equipado com um motor de quatro tempos de fabricação BMW[2].

Ao todo, no período de 1956 até 1961, foram fabricadas cerca de três mil unidades no Brasil, muitas das quais ainda hoje permanecem nas mãos de colecionadores[4].

Ver tambémEditar

Referências

  1. «BMW Isetta all versions specifications and performance data». automobile-catalog.com. Consultado em 13 de abril de 2016. Arquivado do original em 6 de janeiro de 2012 
  2. a b Manual do proprietário da Romi Isetta modelo 1959. Máquinas Agrícolas Romi S.A.: Santa Bárbara d'Oeste, 1959.
  3. Brandão, Ignacio de Loyola. Romi-Isetta, o pequeno pioneiro.1a Edição. São Paulo. DBA Dórea Books and Art. 2004. ISBN 8572343105
  4. a b c «Romi-Isetta». Romi-Isetta. Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  5. Primeiro carro nacional de uma porta comemora 55 anos Folha de S.Paulo - 3 de setembro de 2011
  6. Anúncio da Romi-Isetta de 1961

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Isetta