Ruger 10/22

rifle semiautomático

Ruger 10/22 é a designação de uma série de rifles semiautomáticos produzidos pelo fabricante americano de armas de fogo Sturm Ruger & Co, com câmaras para o cartucho de fogo circular no calibre .22 Long Rifle.

Ruger 10/22
Ruger 10-22.jpg
O Ruger 10/22
Tipo Rifle semiautomático de fogo circular
Local de origem  Estados Unidos
História operacional
Utilizadores Ver Usuários
Guerras Conflito israelo-palestino[1]
Histórico de produção
Criador
Data de criação 1964[4]
Fabricante Sturm, Ruger & Co.
Custo unitário US$ 54,50 (1965)[5]
Período de
produção
1964 –atualmente
Quantidade
produzida
mais de 7 milhões (2015)[3]
Variantes Ver Variantes
Especificações
Peso lb (2,27 kg)[5]
Comprimento 37 polegadas (940 milímetros)[5]
Comprimento 
do cano
18,5 polegadas (470 milímetros)[5]
Cartucho .22 Long Rifle[5]
Calibre 0,223 polegadas (5,66 milímetros)
Ação Semiautomática por Blowback
Velocidade de saída 990 m/s (3240 ft/s)
Sistema de suprimento
Mira De ferro fixa na dianteira e ajustável na traseira como padrão.

Visão geralEditar

O Ruger 10/22, usa um carregador rotativo de 10 tiros patenteado, embora carregadores tipo "box" de maior capacidade também estejam disponíveis. A versão "Carbine" padrão do Ruger 10/22 está em produção continuamente desde 1964,[6] tornando-o um dos designs de rifle de fogo circular de maior sucesso da história, com vários fabricantes terceirizados produzindo peças e acessórios para atualização e personalização. Na verdade, o mercado de reposição do 10/22 é tão prolífico que um 10/22 pode ser construído com componentes totalmente não fabricados pela Ruger.

 
Um Ruger 10/22 padrão.
 
Um Ruger 10/22 com carregador "box".

Uma versão magnum do 10/22, conhecido como 10/22 Magnum, com câmara para o cartucho .22 WMR, foi fabricada de 1998 a 2006. Uma versão em .17 HMR, a "10/17", foi anunciada em 2004[7] mas só foi listado no catálogo por dois anos.[8]

Usos e customizaçãoEditar

 
Ruger 10/22 altamente personalizado pela "Clark Custom Guns". Carregadores transparentes/vermelhos são da edição do 40º aniversário.
 
Ruger 10/22 customizado com coronha dobrável da "Butler Creek" e mira ótica Millett DMS-1 1-4 X 24mm.
 
Ruger 10/22 "Stainless" com coronha dobrável da "Butler Creek" e uma mira Red Dot da "TRUGLO".

O Ruger 10/22 tornou-se imediatamente popular após seu lançamento. Ele foi projetado como uma arma de qualidade para adultos com ergonomia para adultos e não como um "rifle juvenil" estereotipadamente barato. Foi estilizado como uma reminiscência da carabina M1 dos Estados Unidos que usava o cartucho .30 Carbine, aumentando seu apelo. Suas características de fácil manuseio, recuo insignificante e munição barata, no entanto, o tornam ideal para atiradores jovens ou inexperientes.

O Ruger 10/22 é muito popular para caçadores de animais pequenos e aqueles que querem um rifle barato para disparar munição barata para prática de tiro ao alvo ou tiro recreativo.[9] Essa popularidade levou a muitas modificações pós-venda disponíveis para melhorar o desempenho, melhorar a aparência do rifle ou aumentar a capacidade do carregador, tornando a 10/22 uma das armas de fogo mais personalizáveis já feitas.[10][11] Os fabricantes personalizados também fazem "clones" do 10/22, que são semelhantes em design (a maioria das peças são intercambiáveis), mas construídos com especificações e custos muito mais elevados.

O cano do Ruger 10/22 usa um sistema exclusivo de dois parafusos e bloco em V para prender o cano ao receptor, tornando a remoção e substituição do cano (o que exigiria o trabalho de um armeiro com a maioria dos outros rifles) muito fácil.[3] Isso, quando combinado com a construção simples dos demais componentes, significa que uma pessoa comum pode facilmente substituir qualquer parte da arma com nada mais do que uma chave de fenda, uma chave Allen e alguns punções.

VariantesEditar

Essas são as principais variantes do Ruger 10/22:[12]

  • 10/22 Carbine
  • 10/22 Compact
  • 10/22 Takedown
  • 10/22 Tactical
  • 10/22 Takedown Lite
  • 10/22 Sporter
  • 10/22 Target
  • 10/22 Competition

Atualmente, cada variante tem modelos que se distinguem por códigos definindo detalhes de acabamento e acessórios, como por exemplo a 10/22 Carbine:[13]

  • 1103
  • 1151
  • 1256
  • 31113
  • 31139
  • 31143
  • 31145
  • 31154
  • 31159
  • 1133
  • 1264
  • 1265
  • 1270
  • 1273
  • 1285
  • 21102
  • 21138
  • 31109
  • 31130

UsuáriosEditar

  •   Israel: A Ruger 10/22 teve uso limitado pelas Forças de Defesa de Israel (IDF) no conflito israelo-palestino como uma arma "menos que letal" para fins de segurança e controle de multidões ou "motins" nos Territórios Palestinos. A IDF usa uma versão modificada do rifle carabina com um escopo e um supressor, o que permitiria uma operação silenciosa, sem ruídos altos para indicar a origem do tiro.[1][14][15] O uso do rifle pelas IDF como uma arma menos letal foi (e continua sendo) controverso. Em 2001, seu uso como menos letal foi proibido pelo advogado-geral militar Menachem Finkelstein, mas em 2009 foi reintroduzido novamente em serviço. Desde então, continuou a ser responsável por várias fatalidades, especialmente entre jovens palestinos, com a última vítima tendo sido morta em dezembro de 2020.[16]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b «Military steps up use of live 0.22 inch bullets against Palestinian stone-throwers». B'Tselem. 18 de janeiro de 2015. Consultado em 18 de março de 2021 
  2. Workman, William E. (1994). The Ruger 10/22. [S.l.]: Krause Publications Inc. p. 18. ISBN 978-0-87341-277-3 
  3. a b c Kuleck 2015, p. 1.
  4. Wilson 1996, p. 78.
  5. a b c d e Wilson 1996, pp. 82–85.
  6. Wood, J.B. (1994). Firearms Assembly / Disassembly Part III: Rimfire Rifles. The Gun Digest Book (em inglês) revisada ed. [S.l.]: Dbi Books. p. 331. 488 páginas. ISBN 978-0-87349-152-5 
  7. «Ruger Introduces the New Ruger 10/17™ Magnum Rifle». Sturm Ruger & Co. 16 de janeiro de 2004. Consultado em 18 de março de 2021 
  8. House, James E. (2006). Customize the Ruger 10/22 (em inglês). [S.l.]: Gun Digest Books (publicado em 20 de julho de 2006). p. 282. 304 páginas. ISBN 978-0-89689-323-8 
  9. Clair Rees (Setembro de 1999). «50 Years Of Ruger Genius». Guns Magazine. Consultado em 18 de março de 2021 
  10. Charles E. Petty (Setembro de 2000). «RUGER 10/22: From Factory To Fantasy». Guns Magazine. Consultado em 18 de março de 2021 
  11. Ramos, Joe (1989). The Ruger 1022 Exotic Weapons System (em inglês) ilustrada, revisada ed. [S.l.]: Paladin Press (publicado em 1 de março de 1989). 96 páginas. ISBN 978-0-87364-514-0. Consultado em 18 de março de 2021 
  12. «Find Your Original 10/22® Rifle». Sturm Ruger & Co. Consultado em 18 de março de 2021 
  13. «10/22® Carbine». Sturm Ruger & Co. Consultado em 18 de março de 2021 
  14. Amos Harel (27 de dezembro de 2005). «Nonlethal' Ruger Rifle Likely to Be Classified as Live Weapon». Haaretz Daily Newspaper Ltd. Consultado em 18 de março de 2021 
  15. Jeff Klein (14 de janeiro de 2011). «Another Made in USA "less-lethal" weapon kills in Palestine». Mondoweiss. Consultado em 18 de março de 2021 
  16. Avner Gavriyahu (6 de dezembro de 2020). «The 'Ruger' has killed another 13-year-old Palestinian. What else is new?». Yedioth Ahronoth. Consultado em 18 de março de 2021 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ruger 10/22
  Este artigo relativo a armas de fogo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.