Ruth Grossenbacher

política suíça

Ruth Grossenbacher-Schmid (nascida em 13 de setembro de 1936 na Cidade do Cabo, África do Sul; originalmente de Obererlinsbach, cantão de Solothurn ) é uma política suíça do Partido Democrata Cristão (CVP). Ela foi membro do Conselho Nacional do cantão de Solothurn de 1991 a 1999.

Ruth Grossenbacher-Schmid em 1992

VidaEditar

Ruth Schmid nasceu em 1936 como a mais nova das três filhas de uma família suíça na Cidade do Cabo, África do Sul . O seu pai emigrou para a África do Sul em 1921, onde participou na construção de uma fábrica de calçado para a luxuosa casa suíça Bally . A família voltou para a Suíça em 1946 e o pai de Schmid trabalhou então na sede da Bally em Schönenwerd, no cantão de Solothurn . Depois de estudar e se casar, Ruth Grossenbacher trabalhou por vinte anos como professora de inglês numa escola profissionalizante.[1][2]

Ruth Grossenbacher-Schmid é casada e mãe de duas filhas. A sua primeira filha nasceu com um defeito cardíaco grave e morreu durante uma operação aos 6 anos de idade.[2]

Carreira políticaEditar

Em 1973, dois anos após a introdução do sufrágio feminino no cantão de Solothurn, Grossenbacher foi eleita para o conselho comunal de Niedererlinsbach . Mais tarde, ela foi membro do Conselho Constitucional de Solothurn. De 1986 a 1991, ela foi a segunda presidente da secção de mulheres suíças do Partido Democrata Cristão. Com a sua proposta, o CVP tornou-se o primeiro partido popular a introduzir uma cota mínima de 1/3 de mulheres nos seus conselhos até o final de 1991.[3] No mesmo ano, Grossenbacher tornou-se deputada no Conselho Nacional, onde se destacou nas áreas da política educacional, social e cultural. Em 1994, ela actuou como observadora eleitoral das Nações Unidas na Suíça.[2] Além disso, foi presidente da organização Pro Familia Schweiz, que promove a convivência com a família nos locais de trabalho.[4] A preocupação de Grossenbacher com as questões das mulheres, minorias e pessoas desprivilegiadas foi parte essencial do seu longo compromisso social e político.[1]

Depois de deixar o Conselho Nacional em 1999, Grossenbacher assumiu várias outras funções, incluindo a presidência da Solothurn Film Festival Society e do Departamento Federal de Relações Externas .[5]  

Referências

  1. a b «Alt-Nationalrätin Ruth Grossenbacher: «Die Schwarzen waren – halt einfach da»». Solothurner Zeitung (em alemão). 16 de dezembro de 2013 
  2. a b c Zeindler, Nathalie (13 de novembro de 2016). «Ruth Grossenbacher – Die Kosmopolitin». Menschen und Horizonte (em alemão). SRF 
  3. «Geschichte der CVP Frauen» (em alemão). Christian Democratic People's Party of Switzerland 
  4. «Geschichte» (em alemão). Pro Familia Schweiz 
  5. «Grosser Auftritt in New York». swissinfo (em alemão). 28 de fevereiro de 2002. Consultado em 29 de janeiro de 2020