Sérgio Tíquico

Sérgio (em latim: Sergius), também chamado como Tíquio (em latim: Tichicus; m. 835) foi um líder religioso do século IX, ativo no Império Bizantino do reinado do imperador Nicéforo I, o Logóteta (r. 802–811) ao de Teófilo (r. 829–842). Em 801,[1] após juntar-se aos ástatos em Argau (moderna Arguvan), fundou a Igreja pauliciana dos colossianos. Ele mais tarde liderou uma missão na Cilícia e fundou a Igreja dos efésios, com base em Mimistra. Segundo Pedro, o Hegúmeno, Sérvio foi o sétimo e último líder dos paulicianos, e o sucessor de Baanes, o Imundo.[2] A seita foi suprimida em 835.

Sérgio
Morte 835
Nacionalidade Império Bizantino
Ocupação Religioso
Religião Paulicianismo

Referências

  1. Garsoïan 1967, p. 119.
  2. Hamilton 1998, p. 20; 93.

BibliografiaEditar

  • Garsoïan, Nina G. (1967). The Paulician heresy: a study of the origin and development of Paulicianism in Armenia and the Eastern Provinces of the Byzantine Empire. [S.l.]: Mouton & Co. ISBN 3111344525 
  • Hamilton, Janet; Hamilton, Bernard; Stoyanov, Yuri (1998). Christian Dualist Heresies in the Byzantine World, C. 650-c. 1450: Selected Sources. [S.l.]: Manchester University Press. ISBN 071904765X