Abrir menu principal

SM14 é uma proteína essencial para a sobrevivência do parasita que causa a esquistossomose. Foi isolada a partir da técnica da cientista Mirian Tendler e é propriedade intelectual da Fundação Oswaldo Cruz.[1][2] A proteína faz parte das fatty acid-binding proteins (proteínas ligadoras de ácidos graxos).[3]

Está em em fase final de testes pela Fiocruz uma vacina para a esquistossomose.[4]

Notas e referências

  1. G1. «Vacina contra esquistossomose será testada no Brasil ainda em 2010». Consultado em 7 de agosto de 2010 
  2. RAMOS, Celso Raul Romero et al . r-Sm14 - pRSETA efficacy in experimental animals. Mem. Inst. Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2010 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0074-02762001000900019&lng=en&nrm=iso>. access on 07 Aug. 2010. doi: 10.1590/S0074-02762001000900019.
  3. A proteína ligadora dos ácidos graxos Sm14 de Schistosoma mansoni: estrutura gênica, polimorfismo, expressão heteróloga em E. coli e significado estrutural e funcional das suas formas polimórficas e mutantes
  4. Neher, Clarissa (24 de março de 2014). «Brasil está perto de lançar vacina pioneira contra esquistossomose». DW. Consultado em 7 de maio de 2014