Abrir menu principal
SS Gallic
StateLibQld 1 50596 Clan Colquhoun (ship).jpg
Carreira
Proprietário White Star flag NEW.svg White Star Line
Fabricante Workman, Clark & Co. Ltd, Belfast
Lançamento 19 de outubro de 1918
Porto de registo Government Ensign of the United Kingdom.svg Liverpool, Reino Unido
Estado Desmontado
Características gerais
Tipo de navio Navio cargueiro
Tonelagem 7.914 t
Largura 17.75 m
Comprimento 142 m
Propulsão hélice gêmeas
Velocidade 12 nós (23 km/h)

SS Gallic foi um navio de carga construído em 1918. Durante sua carreira, ele foi operado por seis companhias diferentes, e navegou sob as bandeiras do Reino Unido, Panamá e Indonésia. Apesar da superstição marítima dizer que é azar mudar o nome de um navio,[1] ele foi submetido a sete mudanças de nome, sobrevivendo a uma carreira de 37 anos. Ele foi abandonado em Hong Kong em 1956, sendo posteriormente desmontado.[2]

CarreiraEditar

Devido à Primeira Guerra Mundial e do aumento da demanda por navios cargueiros, o governo britânico colocou em movimento a construção de vários navios de carga. 22 navios foram construídos. Seu lançamento ocorreu no dia 19 de outubro de 1918, sendo concluído em 12 de dezembro, um mês após o final da guerra.[3] Ele foi então operado pela White Star Line sob as ordens do governo britânico, até que o navio foi oficialmente declarado superávit em 1919. Ele foi comprado pela White Star Line e nomeado de Gallic.[4]

Gallic operou na Austrália como um navio de carga, e mais tarde foi transferido para o Atlântico. Como resultado da Grande Depressão e da fusão entre a White Star Line e Cunard Line em outubro de 1933, Gallic foi vendido para a Clan Line, e renomeado de Clan Colquhoun. Ele permaneceu no serviço do Atlântico para os próximos 14 anos. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele foi operado pelo Ministério dos Transportes, como um portador de carga refrigerada. Ao contrário de muitos navios de carga, ele sobreviveu na guerra sem incidentes.[2]

Em fevereiro de 1947, Clan Colquhoun foi vendido para a Zarati Steamship Co., uma companhia do Panamá, renomeado de Ioannis Livanos. No entanto, seus novos proprietários o vendeu em 1949 para outra companhia do Panamá, sendo novamente renomeado, desta vez de SS Jenny. Em 1951, ele foi mais uma vez vendido para a Djakarta Lloyd NV, rebatizado de Imam Bondjal, o que mais tarde foi mudado para Djatinegra. Em 1955, após 37 anos de serviço, ele foi vendido para disjuntores japoneses, destinado a demolição. Ele foi desmontado em Hong Kong em 1956.[2]

Referências

  1. (em inglês) "Renaming Your Boat," Boatsafe.com
  2. a b c "SS Gallic," de Kerbrech, Richard (2009). Ships of the White Star Line. Surrey, UK: Ian Allen Publishing. p. 179. ISBN 978-0-7110-3366-5
  3. (em inglês) "SS Gallic II ", "Titanic and Other White Star Line Ships"
  4. (em inglês) « SS Gallic II of White Star Line » Arquivado em 14 de outubro de 2013, no Wayback Machine., Titanic-Titanic.com. Consulté le 21 mars 2014