Saby Kamalich

Sabina Fantoni Kamalich (Lima, 13 de maio de 1939 - Cidade do México, 13 de setembro de 2017) foi uma atriz peruan-mexicana, com carreira no Peru e no México.[1].

Saby Kamalich
Nascimento 13 de maio de 1939
Lima, Peru
Morte 13 de setembro de 2017 (78 anos)
Cidade do México
Cidadania Peru
Cônjuge Carlos Faccio
Filho(s) 4
Ocupação atriz
Período de atividade 1959 - 2013
Saby Kamalich

BiografiaEditar

Saby Kamalich nasceu em 1939 em Lima, Peru. Filha de Antonio Fantoni, italiano, e Maria Kamalich, croata, cresceu no distrito de San Miguel. Estudou no Colégio Sagrados Corazones Belén. Ela foi casada com o ator Carlos Tuccio, com quem teve quatro filhos.

Em 1959 estreou no Canal 4 da Rádio América com a série Bar Cristal , primeiro programa de ficção da TV peruana. Posteriormente, seria contratada pela Panamericana Televisión para estrelar várias novelas que a "Gran Cadena Peruana" veiculou em vários canais do continente, até chegar a " Simply María ", realizada pela Panamericana Editora em 1969. Esta novela imediatamente a levou à popularidade em países como Guatemala , El Salvador , Honduras , Nicarágua , Costa Rica , Panamá , Colômbia , Peru , Equador , Bolívia , Chile , Argentina , Paraguai , Uruguai , República Dominicana , Cuba , Venezuela , Porto Rico e México[2].

Em busca de melhores oportunidades, em 1971 a atriz emigrou para o México para participar de diversas produções. No cinema mexicano, compartilhou créditos estelares com Antonio Aguilar , Narciso Busquets e Sara García no filme Valente Quintero , rodado em 1972 e lançado em 1973.

Em 1983 voltou ao Peru para atuar em alguns capítulos da série policial peruana Gamboa, na Panamericana Televisión, dirigida pelo cineasta e produtor peruano Luis Llosa Urquidi. Um tempo depois retornou ao México novamente com participações em novelas como La gloria y el infierno, Amor en silencio e La casa al final de la calle.

Em 1990 participou da novela Destino. Em 1991, ela participou da primeira versão de Yo no creo en los hombres , interpretando uma matriarca vingativa e vilã. Ao longo da década, continua trabalhando ativamente em novelas como María José , Family Portrait e Sin ti.

Em 1997 migrou para a nascente rede TV Azteca e participou de novelas como La casa del naranjo, Amores, quiero con alevosía e La duda, desempenhando papéis principalmente antagônicos. Também participa de novelas da rede Telemundo, como Broken Heart e Mother Moon. Seu último trabalho na televisão foi na novela La otra cara del alma, exibida entre 2012 e 2013.

Faleceu em 13 de setembro de 2017, aos 78 anos[3].

FilmografiaEditar

TelenovelasEditar

CinemaEditar

  • El embajador y yo (1966)
  • Simplemente María (1972) .... María Ramos
  • Valente Quintero (1973), com Antonio Aguilar, Narciso Busquets e Sara García
  • Balum Canan (1976)
  • Papá por accidente (1981)
  • Mariana, Mariana (1987) .... Mãe de Carlitos
  • La otra mujer, com Mauricio Garcés, 1971
  • Adiós, amor, com Julio Alemán. 1971
  • Las 3 perfectas casadas, com Mauricio Garcés, 1973

Ligações externasEditar

Referências

  1. «Saby Kamalich». Diez Minutos. 10 de outubro de 2017. Consultado em 15 de setembro de 2021 
  2. «Saby Kamalich, adiós "Simplemente María"». El Universal. 13 de setembro de 2017. Consultado em 15 de setembro de 2021 
  3. «Fallece la actriz Saby Kamalich». El Universal. 13 de setembro de 2017. Consultado em 15 de setembro de 2021