Sacha Guitry

Sacha Guitry, nome artístico de Alexandre Georges-Pierre Guitry (São Petersburgo, 21 de fevereiro de 1885Paris, 24 de julho de 1957) foi um ator de teatro francês, ator de cinema, diretor, roteirista e dramaturgo do teatro boulevard.

Sacha Guitry
Nome completo Alexandre Georges-Pierre Guitry
Nascimento 21 de fevereiro de 1885
Nacionalidade francês
Morte 24 de julho de 1957 (72 anos)

VidaEditar

Ele era filho de um importante ator francês, Lucien Guitry, e seguiu seu pai na profissão teatral. Ele ficou conhecido por suas atuações no palco, muitas vezes em papéis de boulevardier, nas muitas peças que escreveu, das quais foram mais de 120. Ele foi casado cinco vezes, sempre com atrizes em ascensão cujas carreiras ele promoveu. Provavelmente, sua esposa mais conhecida foi Yvonne Printemps, com quem ele foi casado entre 1919 e 1932.

As peças de Guitry variam de dramas históricos a comédias leves contemporâneas. Alguns têm partituras musicais de compositores como André Messager e Reynaldo Hahn. Quando os filmes mudos se tornaram populares, Guitry os evitou, achando a falta de diálogo falado fatal para o impacto dramático. Dos anos 1930 até o fim de sua vida, ele abraçou com entusiasmo o cinema, fazendo até cinco filmes em um único ano.

Os últimos anos da carreira de Guitry foram ofuscados por acusações de colaboração com os ocupantes alemães após a capitulação da França na Segunda Guerra Mundial. As acusações foram rejeitadas, mas Guitry, um homem fortemente patriota, ficou desiludido com a difamação de alguns de seus compatriotas. Na época de sua morte, sua estima popular havia sido restaurada a ponto de 12 000 pessoas passarem por seu caixão antes de seu enterro em Paris.[1][2]

FilmografiaEditar

Sacha Guitry participou de todos os seus filmes como: diretor, roteirista, escritor diálogo (dialogue writer), ator (exceto quando mencionado).

Adaptações de filmesEditar

  • The Lover of Camille, dirigido por Harry Beaumont (EUA, 1924, baseado na peça Deburau)
  • Sleeping Partners, dirigido por Seymour Hicks (Reino Unido, 1930, baseado na peça Let's Make a Dream)
  • Black and White, dirigido por Marc Allégret e Robert Florey (França, 1931, baseado na peça Le Blanc et le Noir)

ReferênciasEditar

  1. Bernard, André; Alain Paucard (2002). Sacha Guitry (in French). Lausanne and Paris: l'Âge d'homme. ISBN 2825114618
  2. Harding, James (1968). Sacha Guitry: The Last Boulevardier. London: Methuen. OCLC 219454.

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Sacha Guitry
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Sacha Guitry
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.