Sacramentário Leonino

O Sacramentário de Verona (em latim: Sacramentarium Veronense) ou Sacramentário Leonino (Sacramentarium Leonianum) é o mais antigo livro litúrgico sobrevivente do rito romano. Não é um sacramentário em sentido estrito, mas sim uma coleção privada de libelli missarum (livretos de missal) contendo apenas as orações para certas missas e não as escrituras, o cânone ou as antífonas.[1] Recebeu o nome do único manuscrito sobrevivente, Codex Veronensis LXXXV, encontrado na biblioteca do capítulo da catedral de Verona por Giuseppe Bianchini e publicado em seus quatro volumes Anastasii bibliothecarii vitae Romanorum pontificum em 1735. Às vezes é chamado de "Leonino" porque foi atribuído ao Papa Leão I (falecido em 461), mas embora algumas das orações possam ser composições suas, a obra inteira certamente não o é.[2]

O Codex Veronensis LXXXV foi copiado no início do século VII fora de Roma, mas parte de seu material é claramente derivado de panfletos romanos ( libelli missarum) e data dos séculos V e VI. Seu conteúdo é organizado de acordo com o calendário civil, mas os três cadernos contendo o período de 1 de janeiro a 14 de abril foram perdidos. Portanto, não há nenhuma informação no livro litúrgico romano mais antigo sobre a Vigília Pascal.[2]

Referências

  1. F. L. Cross; E. A. Livingstone, eds. (2006), «Libelli Missarum», The Oxford Dictionary of the Christian Church 2nd rev. ed. , Oxford University Press 
  2. a b F. L. Cross; E. A. Livingstone, eds. (2006), «Leonine Sacramentary», The Oxford Dictionary of the Christian Church 2nd rev. ed. , Oxford University Press .

Leitura adicionalEditar

  • Fac-símile: Sacramentarium Leonianum: Akademische Druck- u. Verlagsanstalt (ADEVA), Graz 1960. Edição completa para estudos do manuscrito litúrgico da Biblioteca capitular de Verona. Reprodução no tamanho original 175 x 240 mm. Tamanho da edição fac-símile incluindo margem 230 x 330 mm. Encadernação: meio couro. Introdução (alemão): F. Sauer, Graz. 286 pp; CÓDIGOS SELECTI, Vol. Eu