Abrir menu principal
Localização da igreja no mapa de Christian Hülsen (1927).

San Pantaleo iuxta Flumen, também chamada de San Pantaleo Affine[1], era uma igreja de Roma que ficava localizada na Via Giulia, no rione Ponte. Era dedicada São Pantaleão. O epíteto "iuxta Flumen" significa "ao longo do rio" em latim, uma referência o rio Tibre. "Affine" é uma corruptela de "iuxta Flumen" ou "ad Flumen" ("no rio") ou "ad Finem" ("na fronteira"), o que, neste contexto, significava o limite da região urbana[2]. Foi demolida ainda no século XVI para permitir a construção de San Giovanni dei Fiorentini.

HistóriaEditar

Esta igreja provavelmente foi construída no século XII e a primeira menção a ela, com o nome de S. Pantaleonis affinem, ocorre numa bula promulgada em 1186 pelo papa Urbano III, na qual ela é listada como subsidiária da igreja paroquial de San Lorenzo in Damaso[1][3]. Em 1218, ela foi subordinada a Santi Celso e Giuliano juntamente com duas outras igrejas, Sant'Angelo de Miccinellis e San Salvatore de Inversis[3][4].

Além disto, esta igreja aparece no Catalogo di Torino (c. 1320) como Ecclesia sancti Panthaleonis iuxta flumen[5] e no Catalogo del Signorili (c. 1425) como Sci. Pantalionis[6]. Segundo uma inscrição hoje perdida, a igreja foi reformada em 1344[2]: "THOMAS ABBAS ET FRATER EIUS ANDREAS FECERUNT / FIERI HANC ECCLESIAM SUB ANNO / DOMINI MCCCXLIIII".

O papa Leão X (r. 1513-1521), em 1519, entregou esta igreja à Arciconfraternita della Pietà, uma arquiconfraternidade fundada em 1448 por comerciantes florentinos para ajudar os afligidos pela peste. A irmandade demoliu San Pantaleo e iniciou a construção da principal igreja nacional de Florença em Roma, San Giovanni dei Fiorentini[7][8].

Referências

  1. a b Lombardi 1998 , p. 179
  2. a b Adinolfi 1860 , p. 61
  3. a b Hülsen 1927
  4. Marti 1997 , p. 22
  5. Hülsen, Christian. Le chiese di Roma nel medio evo. Il catalogo di Torino (circa il 1320) (em italiano). [S.l.: s.n.] 
  6. Hülsen, Christian. Le chiese di Roma nel medio evo. Il catalogo del Signorili (cr. 1425) (em italiano). [S.l.: s.n.] 
  7. Hülsen 1927 , pp. 410–411
  8. Pautrier 2013 , p. 229

BibliografiaEditar