Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde maio de 2015). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde novembro de 2007). Ajude e colabore com a tradução.

Um Sangoma é um praticante da medicina das ervas, adivinhação e aconselhamento na tradição Nguni (Zulu, Xhosa, Ndebele e Swazi), sociedades da África do Sul.

A filosofia é baseada na crença nos espíritos ancestrais. Tanto homens quanto mulheres podem ser chamados pelos ancestrais e a conseqüencia da recusa ao chamado usualmente acredita-se que causem doenças físicas ou mentais.

Um aprendiz sangoma (ou twaza) ensinado por um outro sangoma, usualmente por um período de anos, normalmente executando serviço de humilhação na comunidade.

Às vezes na formação, e para a graduação, um sacrifício ritual de um animal é executado (normalmente um frango, uma cabra ou uma vaca). O derramamento deste sangue está destinado para selar a obrigação entre os antepassados e o sangoma.