Santa Casa de Misericórdia de Santos

Santa Casa de Santos
Nome completo Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Santos
Localização Santos,  São Paulo,  Brasil
Fundação 1543 (477 anos)
Sistema de saúde SUS e Convênios
Tipo Privado, sem fins lucrativos
Rede hospitalar Hospital Estruturante
Emergência Pronto Socorro
Especialidades Diversas
Site www.scms.com.br/
editar

A Santa Casa de Misericórdia de Santos é uma instituição hospitalar brasileira. Fundada em 1543 por Brás Cubas, foi o segundo hospital do Brasil, antecedido apenas pela antiga Santa Casa de Misericórdia de Olinda. Surgiu numa região que se tornaria mais tarde a cidade de Santos, no estado de São Paulo. Inclusive uma das versões para a origem do nome desta cidade, é a construção desse hospital.[1]

É a mais antiga instituição assistencial e hospitalar em funcionamento do Brasil, uma vez que o Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Olinda foi extinto. É também o maior hospital da Região Metropolitana da Baixada Santista.

HistóriaEditar

Braz Cubas, auxiliado pelos prósperos moradores da região, iniciou em 1542 a construção de um hospital, que inaugurou em 1543, provavelmente no primeiro dia de novembro, data comumente reservada para as grandes comemorações. Chamou-o de Hospital de Todos os Santos, inspirando-se no nome do grande hospital de Lisboa e na data da sua fundação.

Segundo Frei Gaspar da Madre de Deus, o povoado de Enguaguassu passou a ser chamado Povoado do Porto de Todos os Santos e do Porto de Santos, por aquisição do nome do hospital.

Entre 1545 e 1547, o capitão-mor Braz Cubas elevou o povoado à categoria de vila, com o nome de Vila do Porto de Santos.

O primeiro prédio do hospital foi construído no sopé do outeiro de Santa Catarina, em local onde hoje se situa a Rua Visconde do Rio Branco, defronte ao edifício da Alfândega, no centro de Santos.

Em 2 de abril de 1551, Braz Cubas conseguiu de D. João III, em Almeirim, o alvará real de privilégios, o segundo obtido por uma Misericórdia brasileira. Os jesuítas chegaram à região em 1553. A vila, o porto, a Irmandade e o Hospital cresceram sob a proteção do seu poderoso e dedicado fundador.

Notas

  1. Prefeitura de Santos. «Turismo em Santos - Brás Cubas» 

Ligações externasEditar