Santa Catarina da Suécia

Santa Catarina da Suécia ou Catarina de Vadstena (1331 ou 1332Vadstena, 24 de Março de 1381) foi uma monja católica, que pertencia uma família nobre ligada aos reis suecos. Sua mãe era Santa Brígida da Suécia[2]. Ela levou uma vida absolutamente dedicada à fé cristã.

Santa Catarina da Suécia
Estátua de Santa Catarina
Nascimento  
1331 ou 1332[1]
Morte  
1381
Veneração por Igreja Católica
Beatificação
Canonização 1484 (culto confirmado)
por papa Inocêncio VIII
Festa litúrgica 24 de março
Atribuições Corça ao seu lado
Padroeira Contra o aborto e a interrupção da gravidez
Gloriole.svg Portal dos Santos

Formou-se na Abadia de Bisberg, permanecendo ali até se casar com um homem inválido[3].

E quando ficou viúva, como a sua crença em Deus era enorme, abriu-se a uma consagração total e foi viver junto de sua mãe em Roma, onde permaneceram por 23 anos. Com ela fez várias peregrinações[4].

Tornou-se Abadessa na Abadia de Vadstena, onde permaneceu até a morte.

Escreveu um trabalho intitulado “Consolação da Alma” (Sielinna Troest)[5].

Embora houvesse quem tivesse feito esforços para isso, a canonização nunca ocorreu, mas, em 1484 o Papa Inocêncio VIII deu permissão para o seu culto como santa na Suécia e alguns de seus pertences foram preservadas como relíquias. Dentro da Igreja Católica, o seu dia de festa é 24 de Março, enquanto que na Suécia é 2 de Agosto.

É protectora contra os abortos[6].

Referências

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Santa Catarina da Suécia