Abrir menu principal

Savona

comuna italiana
Itália Savona 
  Comuna  
Savona panorama 2012 cilindric edit.jpg
Símbolos
Bandeira de Savona
Bandeira
Brasão de armas de Savona
Brasão de armas
Localização
Savona está localizado em: Itália
Savona
Localização de Savona na Itália
Coordenadas 44° 18' N 8° 29' E
Região Flag of Liguria.svg Ligúria
Província Savona
Características geográficas
Área total 65 km²
População total 62 494 hab.
Densidade 953 hab./km²
Altitude 4 m
Outros dados
Comunas limítrofes Albissola Marina, Albisola Superiore, Altare, Cairo Montenotte, Quiliano, Vado Ligure
Código ISTAT 009056
Código postal 17100
Prefixo telefônico 019
www.comune.savona.it

Savona é uma comuna italiana da região da Ligúria, província de Savona, com cerca de 62.494 habitantes. Estende-se por uma área de 65 km², tendo uma densidade populacional de 921 hab/km². Faz fronteira com Albissola Marina, Albisola Superiore, Altare, Cairo Montenotte, Quiliano, Vado Ligure.[1][2][3][4]

Nessa cidade nasceram o papa Júlio II e o baixista Davie504.[1][2][3]


Savona costumava ser um dos principais locais da indústria de ferro italiana, tendo trabalhos em ferro e fundições, construção naval, oficinas ferroviárias, lojas de engenharia e uma fundição de bronze.

Um dos ex-habitantes mais famosos de Savona foi o navegador Cristóvão Colombo, que se dedicava a cultivar a terra enquanto escrevia as crónicas das suas viagens. 'A Casa de Colombo', uma casa de campo situada nas colinas Savona, ficava entre hortaliças e árvores frutíferas. É uma das várias residências de Ligúria associadas a Colombo.

DemografiaEditar

Variação demográfica do município entre 1861 e 2011[4]
 
Fonte: Istituto Nazionale di Statistica (ISTAT) - Elaboração gráfica da Wikipedia


HistóriaEditar

Habitada nos tempos antigos por tribos Ligures, ficou sob a influência romana em 180 aC., após as guerras púnicas em que a cidade se tinha aliado a Cartago. Com a queda do Império Romano do Ocidente, passou para o domínio Lombard em 641 AD (sendo destruída no ataque) após um curto período como uma possessão Ostrogoda e depois Bizantina. Mais tarde foi recuperada como sede de condado no Império Carolíngio. No século décimo os seus bispos eram condes de Savona, mas mais tarde o condado passou para os marqueses de Monferrato (981) e seguidamente para os marqueses Del Vasto (1084).

Depois de uma longa luta contra os sarracenos, Savona adquiriu a independência no século XI, tornando-se um município livre e aliado do imperador. Savona foi o centro da cultura religiosa (entre os séculos XIII e XVI), devido ao trabalho de dois mosteiros importantes: Dominicanos e Franciscanos. Posteriormente lutou contra Génova antes de ser definitivamente conquistada em 1528. Os genoveses destruíram a zona alta da cidade e atolaram o porto. Partilharam as fortunas da República de Génova até aos tempos de Napoleão. Entre abril e meados de maio de 1800, as forças austríacas sitiaram a cidade, enquanto uma pequena força naval britânica manteve um bloqueio; a fortaleza rendeu-se em 15 de maio. Subsequentemente Savona foi anexada ao Reino da Sardenha-Piemonte (1815) e acabou por tornar-se parte da Itália unificada.

Locais principaisEditar

 
Panorama of Savona and Priamar fortress

IgrejasEditar

  • A Cattedrale dell'Assunta (Catedral de Assunta), construída após a destruição da catedral antiga pelos Genoveses.
  • A Cappella Sistina (Capela Sistina), adjacente à Catedral e construída em 1480-1483, que alberga o mausoléu erigido pelo Papa Sixtus IV da família Della Rovere para homenagear os seus pais, Leonardo Della Rovere e Luchina Monleone. A construção foi acompanhada por Giovanni D'Aria e o seu irmão Michele. A capela é arquitetonicamente semelhante à capela dedicada ao Cardeal Pietro Riario da Basílica dos Santos Apóstolos Santi Apostoli, em Roma Rome. Após anos de deterioração, em 1765-1767 foi ordenada a reconstrução pelo Doge genovês Francesco Maria Della Rovere. Este atualizou a capela num estilo Rococo, com o teto pintado por Paolo Gerolamo Brusco. A catedral tem uns assentos do coro esculpidos em madeira do século XVI dignos de nota.
  • A igreja de Nostra Signora di Castello (Nossa Senhora do Castelo) tem um grande altar pintado em 1490 por Vincenzo Foppa e Ludovico Brea.
  • O Sanctuary of Nostra Signora della Misericordia (Santuário de Nossa Senhora da Misericórdia).


Referências

  1. a b «Statistiche demografiche ISTAT» (em italiano). Dato istat 
  2. a b «Popolazione residente al 31 dicembre 2010» (em italiano). Dato istat 
  3. a b «Istituto Nazionale di Statistica» 🔗 (em italiano). Statistiche I.Stat 
  4. a b «Istituto Nazionale di Statistica» 🔗 (em italiano). Statistiche I.Stat 
  Este artigo sobre Geografia da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.