Seamus Heaney

poeta irlandês

Seamus Heaney (Londonderry, 13 de abril de 1939Dublin, 30 de agosto de 2013)[1] foi um poeta e escritor irlandês.

Seamus Heaney Medalha Nobel
Seamus Heaney em 2009
Nascimento 13 de abril de 1939
Londonderry, Irlanda do Norte
Morte 30 de agosto de 2013 (74 anos)
Dublin, Irlanda
Nacionalidade República da Irlanda irlandesa
Prêmios Prémio Somerset Maugham (1968)

Nobel prize medal.svg Nobel de Literatura (1995)

Magnum opus Antologia poética

Foi agraciado com o Nobel de Literatura de 1995. Nascido na Irlanda do Norte, Heaney é considerado depois de William Butler Yeats, Bernard Shaw e Samuel Beckett como um dos maiores poetas entre as Irlandas. Era citado frequentemente nos discursos de Bill Clinton.

Tinha como características marcantes em seus versos a força de seu lirismo, a defesa de autonomia da Irlanda do Norte e a presença de motivos épicos e gregos em suas obras.

ObrasEditar

Poesia: principais coletâneasEditar

Poesia: edições seleccionadasEditar

Prosa: principais coletâneasEditar

  • 1980: Preoccupations: Selected Prose 1968–1978, Faber & Faber
  • 1988: The Government of the Tongue, Faber & Faber
  • 1995: The Redress of Poetry: Oxford Lectures, Faber & Faber

Prosa: edições seleccionadasEditar

  • 2002: Finders Keepers: Selected Prose 1971–2001, Faber & Faber

Peças de teatroEditar

TraduçõesEditar

Livros publicados em PortugalEditar

  • Luz Eléctrica / Electric Light (edição bilingue), Quasi Edições (2003)
  • Poemas, Companhia das Letras (2000)
  • Antologia Poética, Campo das Letras (1998)

Referências

  1. «Morre o irlandês Seamus Heaney, vencedor do Nobel de Literatura». Folha de S.Paulo. 30 de agosto de 2013. Consultado em 30 de agosto de 2013 
  2. Excerpt: Virgil (7 de março de 2016). «From "The Aeneid" Book VI». The New Yorker. 92 (4). 27 páginas 

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Precedido por
Kenzaburo Oe
Nobel de Literatura
1995
Sucedido por
Wisława Szymborska