Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde abril de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sei personaggi in cerca d'autore
Seis Personagens à Procura de um Autor
Autor(es) Luigi Pirandello
Idioma italiano
País  Itália
Gênero teatro
Linha temporal Século XX
Lançamento 1921
Edição portuguesa
Editora Cotovia
Lançamento 2009
Páginas 136
ISBN 9789727952700
Edição brasileira
Tradução Sérgio Flaksman
Editora Abril Cultural
Lançamento 1977
ISBN 1000218834540
Cronologia
Come prima meglio di prima. Commedia in tre atti
Enrico IV

Seis personagens à procura de um autor é uma das peças mais conhecidas de Luigi Pirandello (1867-1936).

Escrita em 1921, Seis personagens à Procura de Autor relata um ensaio de teatro.

ResumoEditar

O ensaio é invadido por seis personagens que, rejeitadas por seu criador, tentam convencer o diretor da companhia a encenar suas vidas.

No início, o diretor fica perturbado por ter seu ensaio interrompido, mas aos poucos começa a interessar-se pela situação inusitada que se apresenta diante de seus olhos. As personagens o convidam a encenar suas vidas, mostrando que mereciam ter uma chance. Com isso, acabam convencendo-o a tornar-se autor.

As discussões entre as personagens e o diretor compõem uma análise filosófica do teatro. Assim, o peso da peça divide-se entre a narrativa em si, e os aspectos paratextuais, que ganham a cena.

Diretor e personagens discutindo constroem também uma querela de formas de fazer teatro. As personagens, tentando mostrar ao diretor que suas vidas são reais, em relação ao palco, e ele defendendo a relatividade do que está sobre o palco, toma como parâmetro a vida "real". A peça entra, assim, em um outro aspecto: torna-se um estudo metalingüístico do teatro, a arte discutindo a si mesma. A forma de representação proposta pelo diretor não é aceita pelas personagens. Não querem ser representadas pelos atores da companhia. Afinal, como alguém poderia representar melhor a vida de uma personagem do que ela própria?

RepresentaçõesEditar

A primeira montagem no Brasil contou com: Sérgio Cardoso, Cacilda Becker e Paulo Autran. Há outra montagem brasileira, levada ao palco em 1977, dirigida por Paulo José e estrelada por Dina Sfat e Rogério Fróes, com participação de Hélio Ari, Laís Braga, Tiago Santiago etc.

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.