Siderurgia

Técnica industrial
(Redirecionado de Siderúrgica)
Siderúrgica na Alemanha.

Siderurgia é o ramo da metalurgia que se dedica à fabricação e tratamento de aços e ferros fundidos.

EtapasEditar

  • Mineração: Consiste em extrair o minério de ferro da crosta terrestre;
  • Beneficiamento do minério: Série de processos que envolvem britagem, moagem, peneiração, separação magnética, entre outros. O objetivo é reduzir a granulometria e aumentar o teor do ferro. Em seguida, os finos de minério passam por processos de aglomeração (pelotização ou sinterização). O que é separado do minério no processo e não tem valor comercial se chama ganga;[1]
  • Redução: Retirada do oxigênio do óxido por meio de reações de redução. Poder ser realizada nos alto-fornos, originando o ferro-gusa, ou via redução direta, originando o ferro esponja;
  • Refino: O Fero-gusa (ou ferro esponja) é levado para as aciarias pelos carros-torpedos. Nas aciarias, é reduzido o teor de carbono, e outras impurezas, e adicionado outros elementos químicos para conferir algumas propriedades ao aço;
  • Laminação: Os lingotes são transformados em lâminas para que possam ser utilizados como insumos em outras indústrias de transformação.[2]

Siderurgia no mundoEditar

Em 2018, a produção de aço bruto no mundo foi aproximadamente de 1,8 bilhões de toneladas. A China é disparadamente o maior produtor, com 928 milhões de toneladas, sendo também o maior consumidor do produto, visto que o país basicamente saiu de uma economia muito fraca para uma economia forte em algumas décadas, e está praticamente reconstruindo seu país, de uma maneira mais moderna. A Índia produziu 106 milhões de toneladas, o Japão 104 milhões e os EUA, 86 milhões. O Brasil estava em 9º no ranking mundial, com 35,4 milhões de toneladas. [3]

A produção de minério de ferro (matéria-prima do aço), no Brasil, foi de 410 milhões de toneladas em 2019. O Brasil é o segundo maior exportador global de minério de ferro e tem a segunda posição no ranking de reservas: debaixo do solo brasileiro há pelo menos 29 bilhões de toneladas. As maiores reservas atualmente estão nos estados de Minas Gerais e do Pará.[4] A China é o maior importador de minério de ferro do Brasil, que usa o material para fabricar aço para consumo próprio. No caso da produção de minérios do estado do Pará, por exemplo, 93,1% das exportações para a China são de minério de ferro. [5]

Siderurgia no BrasilEditar

A produção brasileira de aço bruto foi de 32,2 milhões de toneladas em 2019. Minas Gerais respondeu por 32,3% do volume produzido no período, com 10,408 milhões de toneladas. Os outros maiores polos siderúrgicos do Brasil em 2019 foram: Rio de Janeiro (8,531 milhões de toneladas), Espírito Santo (6,478 milhões de toneladas) e São Paulo (2,272 milhões de toneladas). A produção nacional de laminados foi de 22,2 milhões de toneladas, e a de semiacabados para vendas totalizou 8,8 milhões de toneladas. As exportações atingiram 12,8 milhões de toneladas, ou US$ 7,3 bilhões. [6] Entre as maiores empresas siderúrgicas do Sudeste estão Gerdau, CSN, CSA, Usiminas e Acesita.

De acordo com o Instituto Aço Brasil [7], a produção brasileira de aço está em torno de 33 milhões de toneladas/ano, com um número de empregos diretos em torno de 116 mil. Abaixo, a lista das grandes siderúrgicas brasileiras:

Grandes Siderúrgicas portuguesasEditar

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.