Abrir menu principal

Simão I da Lorena

Simão I da Lorena
Nascimento 1076
Desconhecido
Morte 13 de janeiro de 1139 (63 anos)
Desconhecido
Sepultamento Saint-Dié-des-Vosges
Cidadania França
Progenitores Pai:Teodorico II, Duque da Lorena
Cônjuge Adelaide de Lovaina
Filho(s) Ágata da Lorena, Mateus I da Lorena
Irmão(s) Thierry da Alsácia, Lotário II do Sacro Império Romano-Germânico, Petronila de Lorena
Ocupação feudatário
Título duque da Lorena

Simão I da Lorena[1](c. 1076 - 14 de janeiro de 1138) foi duque da Lorena de 1115 até sua morte. Filho do duque Teodorico II e de sua primeira esposa, Edviges de Formbach.

Continuando a política de amizade para com o Imperador do Sacro Império Romano, Simão acompanhou Henrique V à Dieta de Worms, que pôs fim à Questão das Investiduras.

Teve relações tempestuosas com os episcopados de seu domínio: combatendo Estêvão de Bar, bispo de Mertz, e Albiero, arcebispo de Trier, ambos aliados do Conde de Bar, cuja reivindicação do ducado da Lorena contra o pai de Simão fora reprimido pelo pai de Henrique V, Henrique IV. Apesar de Albiero ter lhe dado a excomunhão, em 1132, o papa Inocêncio II a suspendeu.

Amigo de Bernardo de Claraval, construiu muitas abadias em seu ducado, incluindo a de Stürzelbronn, em 1135, onde seus restos mortais foram sepultados.

Casamento e descendênciaEditar

Simão casou com Adelaide de Lovaina,[2] filha do primeiro casamento de sua madrasta, Gertrude da Flandres, com Henrique III de Lovaina, em 1113. Dessa união, nasceram sete filhos:

  1. Ágata da Lorena (c. 1119 - abril de 1147), casada com Reinaldo III da Borgonha, conde da Borgonha,
  2. Edviges da Lorena, casada com Frederico IV, Conde de Toul,
  3. Matias, morto jovem,
  4. Mateus I da Lorena (1119 - 13 de maio de 1176)
  5. Balduíno (morto após 1146), monge em 1128,
  6. Roberto (morto antes de 1204), senhor de Florange,
  7. João (morto após 5 de dezembro de 1148),
  8. Berta da Lorena (morta em 1162), casada com Hermano III de Baden.

BibliografiaEditar

  • François-Alexandre de La Chenaye-Aubert, Dictionnaire de la Noblesse, contenant les généalogies, l'histoire & la Chronologie des familles nobles de France, l'explication de leurs armes, & l'état des grandes Terres du Royaume aujourd'hui possédées à titre de Principautés, Duchés, Marquisats, Comtés, Vicomtés, Baronnies, &c, soit par création, par héritages, alliances, donations, substitutions, mutations, achats ou autrement., t. 1, Paris, La veuve Duchesne, 1770, 2e éd., 834 p.

Referências