Sinais de Fogo

(Redirecionado de Sinais de fogo)
Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme de 1995, veja Sinais de Fogo (filme).
Sinais de Fogo (romance)
Autor(es) Jorge de Sena
Idioma português
País Portugal Portugal
Gênero Romance autobiográfico
Linha temporal 1930-1960
Localização espacial Lisboa, Figueira da Foz
Editora Edições 70
Lançamento 1979
Páginas 526

Sinais de Fogo é um romance autobiográfico de Jorge de Sena, inacabado (o que existe é apenas uma parte do todo que o autor havia delineado) e publicado postumamente em 1979, um ano após a morte do autor.

A acção desenrola-se em Lisboa e na Figueira da Foz, nos anos trinta do século XX, em paralelo com a Guerra Civil de Espanha.

“Ramon Berenguer de Cabanellas y Puigmal já era célebre, quando, por fusão de duas turmas, passou a ser meu colega no 6.° ano dos liceus.”

Assim começa este romance autobiográfico, considerado um marco da literatura portuguesa da segunda metade do século XX[1].

PersonagensEditar

  • Jorge - narrador, recém saído da adolescência, agora jovem universitário. Hospeda-se na casa do tio.
  • Puigmal
  • Mesquita
  • Rodrigues
  • Zé Ramos
  • Don Justino - tio de Jorge
  • tia de Jorge
  • Mercedes
  • Carlos Macedo
  • Almeida
  • Rufininho
  • Don Juan e don Fernando - dois republicanos espanhóis que se escondem na casa do tio de Jorge

RelevânciaEditar

Segundo Álvaro Manuel Machado, este romance é um «retrato duma geração, romance de aprendizagem na melhor tradição europeia»[2].

Referências

  1. «OS 12 MELHORES LIVROS PORTUGUESES DOS ÚLTIMOS 100 ANOS». Consultado em 27 de outubro de 2016 
  2. Revista COLÓQUIO/Letras n.º 54 (Março de 1980). O ano literário de 1979 em Portugal, pág. 35.
  Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.