Abrir menu principal

Sinfonia n.º 9 (Dvořák)

"Sinfonia do Novo Mundo"
(Redirecionado de Sinfonia do novo mundo)

A Sinfonia Nº. 9 em Mi menor (Op. 95), popularmente conhecida como Sinfonia do Novo Mundo, é uma sinfonia do compositor checo Antonín Dvořák. A obra foi composta no ano de 1893 quando Dvořak estava nos Estados Unidos e é a sinfonia mais conhecida do autor.

Índice

AndamentosEditar

  • 1. Adagio, Allegro Molto - 13 min
  • 2. Largo - 16 min
  • 3. Scherzo: Molto vivace - 7.5 min
  • 4. Allegro con fuoco - 13 min

HistóriaEditar

A Nona Sinfonia foi criada em 1892 no período em que o compositor estava nos Estados Unidos, ao mesmo tempo que estava encantado com o novo lugar sentia saudades de sua terra. Essa confusão fica explícita na Nona Sinfonia op.95 quando temas americanos dialogam com os eslavos e a obra ganha um tom trágico, o que mostra a escolha de uma tonalidade menor (mi menor) para ser a base da sinfonia.

A obra estreou em 1893 no Carnegie Hall de Nova York em comemoração ao aniversário da conquista do novo mundo, fato que deu nome à obra.

Os MovimentosEditar

Primeiro MovimentoEditar

O primeiro movimento começa com um Adagio curto que expõe os temas e motivos da sinfonia. No Allegro Molto os temas são variados e novos motivos surgem. A obra é bastante rápida e viva diferentemente do Adagio.

Segundo MovimentoEditar

O Largo é tranquilo e doce, destacam-se o corne-inglês, a flauta e o oboé -esses dois quase sempre em pianíssimo- as cordas fazem a harmonia e terminam expondo o primeiro tema do movimento.

Terceiro MovimentoEditar

Esse Scherzo de início parece até um plágio da Nona Sinfonia de Beethoven, mas depois se converte em uma inegável obra de Dvorák. Depois do Scherzo entra o Poco sostenuto cujo tema principal é derivado do Largo. Depois reaparece o Scherzo descendo até pianíssimo para terminar num acorde fortíssimo da orquestra.

Quarto MovimentoEditar

O Allegro con Fuoco é quase um pot-pourri de todos os temas da sinfonia. Esse movimento é o mais importante porque dá unidade à obra. Ele copiou totalmente ou parafraseou todos os temas nesse movimento, que é quase um resumo da sinfonia.

InstrumentaçãoEditar

A orquestra descrita para a peça compõe-se dos seguintes instrumentos:

Família Instrumentos
Madeiras
Metais
Percussão
Cordas

Referências