Soyuz T-5

Soyuz T-5 foi a primeira missão espacial sovíética à estação espacial Salyut 7, realizada entre maio e agosto de 1982.[1][2]

Soyuz T-5
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Эльбру́с (Elbrus)
Operadora Programa espacial soviético
Número de tripulantes 2 lançados, 3 em terra
Base de lançamento Baikonur Pad 1/5
Lançamento 13 de maio de 1982
09:58:05 UTC
Casaquistão
Aterrissagem 27 de agosto de 1982
15:04:16 UTC
10 km ao nordeste de Arkalyk
Órbitas 3344
Duração 106d 05h 06m 11s
Navegação
Soyuz40 patch2.png Soyuz 40
Soyuz T-6 Soyuz T-6 mission patch.png

TripulaçãoEditar

[1][2]

Lançados
Posição Cosmonauta Duração Pousou na
Comandante   Anatoli Berezovoy 211d 09h 04m 33s Soyuz T-7
Engenheiro de voo   Valentin Lebedev
Aterrissaram
Posição Cosmonauta Duração Lançou na
Comandante   Leonid Popov 7d 21h 52m 24s Soyuz T-7
Engenheiro de voo 1   Aleksandr Serebrov
Engenheira de voo 2   Svetlana Savitskaya

Parâmetros da MissãoEditar

[1][2]

Pontos altos da missãoEditar

O grupo Elbrus ejetou um rádio satélite amador de 28 kg pela saída de lixo da Salyut 7 em 17 de Maio. Os soviéticos chamaram isto de o primeiro lançamento de um satélite de comunicações de um veículo espacial tripulado. Isto foi feito antes do lançamento de dois grandes satélites geoestacionários pelo ônibus espacial, missão STS-5 em 16 de Novembro de 1982.[1][2]

Em 25 de Maio, o grupo da Elbrus reorientou a Salyut 7 de modo que o final posterior do Progress apontasse para a Terra. Isto colocou a estação em um estabilização gravidade-gradiente. Lebedev escreveu em seu diário que os jatos de controle da altitude eram “muito barulhentos,” e que eles tinham um som parecido com o de “uma marreta atingindo um barril.” Na Salyut 7 durante a abertura da Progress 13, Lebedev disse, “Parece que nós estamos nos preparando para nos mudar ou que acabamos de nos mudar para um novo apartamento.”[1][2]

No dia seguinte o grupo da Elbrus fechou a escotilha do compartimento de trabalho para o compartimento intermediário para que o TsUP pudesse bombear combustível da Progress 13 para a Salyut 7. O grupo monitorou a operação mas não teve grande participação ativa no processo. O dia 29 de maio foi gasto organizando os suprimentos. Ao mesmo tempo, da acordo com Lebedev, “no enchemos a nave de reabastecimento com o que nós não precisávamos e os prendemos com cordas. Quando eu entro na nave de reabastecimento, ela produz um som metálico, então quando separarmos tudo ela soará com uma banda de música.” A Progress 13 bombeou 300 litros de água a bordo em 31 de maio. Em 2 de Junho a Progress 13 abaixou a órbita da estação para 300 km para receber a Soyuz T-6.[1][2]

Ver tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c d e f Mark Wade. «Soyuz T-5». Encyclopedia Astronautica. Consultado em 21 de julho de 2019 
  2. a b c d e f Joachim Becker e Heinz Janssen (20 de abril de 2018). «Soyuz T-5». SPACEFACTS. Consultado em 21 de julho de 2019 

Ligações externasEditar

Precedido por
STS-3
Voos tripulados
Sucedido por
Soyuz T-6