Sport Clube Os Dragões Sandinenses

O Sport Clube "Os Dragões Sandinenses" é um clube português, localizado na freguesia de Sandim, concelho da Vila Nova de Gaia, distrito do Porto. O clube foi fundado a 15 de Novembro de 1927 e o seu actual presidente chama-se Manuel Gomes dos Santos. Na época de 2020-2021, disputa a Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto. Os seus jogos em casa são disputados no Estádio do Tourão, em Sandim.

Dragões Sandinenses
Nome Sport Clube "Os Dragões Sandinenses"
Alcunhas Sandinenses

Dragões

Mascote Dragão
Fundação 15 de novembro de 1927 (93 anos)
Estádio Estádio do Tourão
Capacidade 3.500
Localização Sandim, Portugal Portugal
Presidente Portugal Manuel Gomes dos Santos
Treinador Portugal Alexandre Oliveira
Patrocinador Café Tic-Tac
Material (d)esportivo Tecnic
Competição Campeonato Distrital da AF Porto (Divisão de Honra)
Website [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Plantel actualEditar

Goleiros
N.º Jogador
1   Coelho
47   Polvo
'   Rafael Reis
Defensores
N.º Jogador Pos.
4   Rui Sousa Z
5   Tiago Coutinho Z
15   Ricardo Moreira Z
27   Tiago Silva Z
22   Miguel Reis LD
'   Preto LD
18   Diogo Ferreira LE
'   Mauro LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
7   Pedro Resende V
16   Paulo Lopes V
8  /  Patrick M
10   Bruno Lopes M
17   Pedro Sousa M
20   João Duarte M
21   Diogo Gomes M
'   Moreira M
Atacantes
N.º Jogador
3   Zé Luís
9   Pedro Adriano
10   Paulinho
14   Leandro Fontes
19   Carlitos
'   Vitalii Doroshenko
Comissão técnica
Nome Pos.
  Alexandre Oliveira T
  Aldemir AS
  João Moreira TG

HistóriaEditar

Tem uma já longa história o "desporto-rei", em Sandim. Segundo os Estatutos, o Foot Ball Clube "Os Dragões Sandinenses" foi fundado em 15 de Novembro de 1927; mas as suas raízes já vinham de trás, pelo menos de 1921. Tendo em consideração esta ultima data, podemos considerar Sandim a primeira freguesia de Gaia a praticar futebol, se descontarmos a sede do conselho esta última data. Quanto às instalações para a prática do desporto, o Estádio do Tourão é do que melhor existe no Concelho de Vila Nova de Gaia.

Recuemos ao tempo dos pioneiros. Em 1921, foi criado o Futebol Clube de Sandim, pela iniciativa de três entusiastas:

  • Manuel Cruz
  • Benjamim Francisco da Rocha "Roças"
  • Antonio "dos Quinteiros"

O campo era um terreno de passal, junto à Residência Paroquial e que, na altura, em virtude das expropriações da 1° República estava na posse do Estado. A primeira bola custou 50$00!

Em 1925, o Foot Ball Clube de Sandim requer à Junta de Freguesia que ateste a sua existência, a fim de pedir ao Comité Olímpico Português a respectiva legalização. Os signatários deste requerimento são:

  • Presidente- António Francisco da Rocha
  • Vice-presidente - Joaquim da Costa Neves
  • 1°Secretário - Joaquim Ferreira
  • Tesoureiro - José Maria da Cruz .

A resposta da junta foi dada em 21/3/1925; confirma a existência do Clube, que pratica o futebol, num terreno pertencente ao estado, que fora expropriado à Igreja.

Como o campo referido não tinha as medidas regulamentares, a iniciativa gorou-se, e o Grupo acabou por se desfazer.

No entanto, alguns do jogadores reorganizaram-se, agora liderados por Manuel Baptista Pinto, de Gende, e surgiu assim o Águia Futebol Clube. Sem campo próprio, estas águias voavam baixo: contentavam-se em fazer uns jogos amigáveis, nos campos alheios.

A dois outros Sandinenses estavam destinados voos mais altos: Joaquim de Sousa Lopes Júnior e João Francisco Saúde. Após diligências porfiadas, conseguiram vencer o primeiro grande desafio que foi alugar um terreno para campo de jogos; e assim surgiu o Campo do Tourão. O resto foi surgindo naturalmente.

Inicialmente chamaram à nova colectividade Dragões Sport Clube de Sandim. Quando mais tarde se tornou obrigatória a legalização dos Estatutos, o que aconteceu em 1945, o nome que ficou registado foi o que perdurou até à actualidade: Sport Clube "Os Dragões Sandinenses"; e a data atribuída à fundação, 15 de Novembro de 1927.

Um dos primeiros "dragões", que apoiou o clube nas primeiras horas de vida foi Joaquim Ferreira da Silva, "Sância", de Aldeia Nova, a quem foi dado o nº 3 de sócio.

A inauguração do Campo de jogos foi somente em Agosto de 1929, já que as terraplanagens, construção de vedações e balneários, tudo com carácter muito precário, andaram lentamente, ao ritmo das fracas disponibilidades financeiras. O essencial dos festejos consistiu num jogo de futebol entre os Sandinenses e um misto de vedetas do Futebol Clube do Porto, do Salgueiros e do Progresso, naquela altura, todos eles clubes de primeiro plano, o jogo acabou com uma derrota do clube de Sandim por 6-1.

Depois foi percorrido um longo caminho, até ao presente, cheio de altos e baixos, mas tendo os Sandinenses sempre encontrado forças e energia para fazer crescer o seu clube.

As obras no Parque de Jogos fizeram-se em várias fases. Até finais dos anos 40, foi tudo muito pobre e improvisado. Nos anos 50, surgiu o Campo de Jogos com todas as estruturas mínimas necessárias, de modo a constituir motivo de orgulho para os Sandinenses e admiração e apreço para os forasteiros. Nos anos 70 e 80, foi a instalação da iluminação do campo, o arrelvamento, a construção das bancadas, a criação do campo de treinos, em suma, a criação do Estádio do Tourão.

E, por todo este longo tempo o Sport Club "Os Dragões Sandinenses" ocupam um lugar destacado, entre o que de melhor se tem feito em Vila Nova de Gaia.

A Comissão Administrativa do Sport Clube Dragões Sandinenses emitiu, em Outubro de 2020, um comunicado, no qual admite que não tem capacidade financeira para liquidar uma dívida antiga, no valor 7 mil euros, a um antigo atleta, solicitando ajuda para evitar fechar portas.[1]

CamisolasEditar

Os primeiros equipamentos foram azuis e brancos e cada jogador comprou o seu. Cada camisola custou 20$00. Será por coisas como estas que hoje dizemos que antes havia verdadeiro amor à camisola?

Continuando a falar de camisolas: o azul e branco durou pouco tempo, até ser substituído pelo verde rubro e, por estranho que pareça, aqui entrou política. O azul e branco eram as cores da extinta Monarquia, e isso era intolerável para o Sr. António "Fandango", que se batia pela República. Vai daí, mandou fazer duas dúzias de camisolas com as cores republicanas, e ofereceu-as ao Clube. Dado o pouco desafogo económico de então; foram aceites as camisolas, e deste modo, o verde e o vermelho ficaram para sempre a colorir os "Dragões" de Sandim.

FutebolEditar

Histórico em Futebol (inclui 07/08)Editar

Nº Presenças Títulos
Temporadas na 1ª 0
Temporadas na 2ª 0
Temporadas na 2ªB 7
Temporadas na 3ª 13
Taça de Portugal 1
Taça da Liga 0

ClassificaçõesEditar

Escalão 00/01 01/02 02/03 03/04 04/05 05/06 06/07 07/08 08/09
Liga Sagres - - - - - - - - -
Liga Vitalis - - - - - - - -
II Divisão - 16º - -
III Divisão - - - - - - - 14º -
1º Escalão Dist. - - - - - - - -
2º Escalão Dist. - - - - - - - - -
3º Escalão Dist. - - - - - - - - -

Ligações externasEditar

   Este artigo sobre clubes de futebol portugueses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.