Stephen Glass

Stephen Glass (Estados Unidos, 15 de setembro de 1972) é um ex-jornalista estadunidense que ficou conhecido por fraudar artigos na revista The New Republic. De 1995 até 1998, ele inventou fontes, relatos e pessoas para ganhar fama e prestígio. Foi despedido quando as fraudes chegaram ao conhecimento de seu editor por meio de uma reportagem da Forbes.[1] Sua passagem na revista foi dramatizada no filme Shattered Glass.

Glass inventou 27 dos 41 artigos que escreveu para a revista. Após o escândalo, formou-se em Direito e continua morando em Nova Iorque. Em maio de 2003, publicou seu primeiro romance, "The Fabulist" ("O Mentiroso" - tradução livre), sobre um jornalista ambicioso que inventa histórias e personagens para subir na vida.

Referências

Leitura complementar (em inglês)Editar

  1. "A Day on the Streets", publicado em junho de 1991
  2. “Probable Claus”, publicado em janeiro de 1997
  3. “Don't You D.A.R.E.”, publicado em março de 1997
  4. “Writing on the Wall”, publicado em março de 1997
  5. "Slavery Chic", publicado em julho de 1997
  6. “The Young and the Feckless”, publicado em setembro de 1997
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.