Abrir menu principal

Sucker

Álbum de Charli XCX
Sucker
Álbum de estúdio de Charli XCX
Lançamento 15 de dezembro de 2014 (2014-12-15)
Gravação 2013-14
Gênero(s)
Idioma(s) Inglês
Formato(s)
Gravadora(s)
Produção
Cronologia de Charli XCX
True Romance
(2013)
Vroom Vroom
(2016)
Singles de Sucker
  1. "Boom Clap"
    Lançamento: 17 de junho de 2014 (2014-06-17)
  2. "Break the Rules"
    Lançamento: 18 de agosto de 2014 (2014-08-18)
  3. "Doing It"
    Lançamento: 20 de janeiro de 2015 (2015-01-20)
  4. "Famous"
    Lançamento: 23 de março de 2015 (2015-03-23)

Sucker (estilizado como SUCKER) é o segundo álbum de estúdio oficial da cantora inglesa Charli XCX, lançado digitalmente no dia 15 de dezembro de 2014, pelas gravadoras Asylum Records, Neon Gold , Atlantic Records e Warner Music. Sucker foi nomeado como o melhor álbum pop de 2014 pela Rolling Stone[4] e o segundo pela Billboard.[5] Também foi eleito o sexto melhor álbum 2014 pela Rolling Stone[6] e Spin.[7]

AntecedentesEditar

Em 13 de março de 2014, XCX revelou a Complex Magazine que ela tinha começado a trabalhar em seu segundo álbum com Weezer frontman, Rivers Cuomo e Rostam Batmanglij da banda Vampire Weekend.[8] Em uma entrevista para a DIY Magazine ela declarou que escreveu o álbum para meninas e quer que elas sintam "uma sensação de poder".[9] XCX explicou em seu diário de turnê com Replay Laserblast que o gênero do álbum ainda é pop, mas tem "um shouty, girl power, girl-gang, Bow Wow Wow" ao mesmo tempo. Ela também disse em uma entrevista ao site Idolator que 'Sucker' terá influências do punk, listando Weezer, The Hives e Ramones como inspirações para o álbum.[10]

PromoçãoEditar

Em apoio do álbum, XCX embarcou em turnê pela América do Norte. A Girl Power North America Tour ocorreu no segundo semestre de 2014, de 26 de setembro a 25 de outubro; que começou em Orlando, Florida, e terminou em San Francisco, Califórnia. XCX vai abrir os shows europeus sobre Katy Perry, a Prismatic World Tour.

Em 4 de novembro de 2014, XCX anunciou uma turnê pelo Reino Unido, que terá início em 24 de Março de 2015 e terminará em 2 de Abril de 2015.

SinglesEditar

"Boom Clap", o primeiro single de Sucker, foi lançado mundialmente em 17 de junho de 2014. Também faz parte da trilha sonora do filme A Culpa é Das Estrelas. É um sucesso comercial, atingindo o número 6 no UK Singles Chart, o número 10 na Billboard Hot 100 e número 1 na parada Dance/Pop Music da Billboard . A canção já vendeu mais de um milhão de cópias nos Estados Unidos.[12] A canção já vendeu mais de 200.000 cópias no Reino Unido e recebeu a certificação de prata.[13]"Break the Rules" foi lançado como o segundo single do álbum. A canção e o clipe foram lançados em 25 de agosto de 2014.

Singles promocionaisEditar

As músicas "London Queen", "Gold Coins", e "Breaking Up" foram lançados no iTunes antes da data de lançamento do álbum para promover o álbum. O vídeo da música "Breaking Up" foi lançado em 02 de dezembro de 2014. Ela começa com um menino, que interpreta o namorado de XCX, dizendo aos seus pais e XCX que todas as meninas na escola amam ele. XCX, que fica com ciúmes, quebra um vidro e a música começa. O vídeo foi filmado em uma pista de boliche em estilo vintage. O começo do clipe contém um pequeno trecho da música Allergic To Love,[14] que pode ser encontrada no Soundcloud da cantora.

Recepção da críticaEditar

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic 75/100
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic      
Billboard      
Clash           
Entertainment Weekly A-
The New York Daily News      
Pitchfork 7.6/10[2]
Rolling Stone      
Slant      
Spin           
USA Today     

No Metacritic, o álbum recebeu pontuação 75/100, baseado em 27 críticas, indicando o trabalho como "favorável". [15]

Na avaliação de 4/5 da Rolling Stones, Will Hermes afirmou que: "SUCKER não é nenhum gesto retrô: Charli atravessa o álbum com guitarras rock & roll e atitude bastante angustiada para uma produção digital e vernácula de forma a torna-lo a primeira iteração totalmente atualizada de punk pop nos últimos tempos."[16] Miles Raymer, da Entertainment Weekly, sugere que o álbum "é pop-punk, radicalmente redefinido e arrastado, com dedos apontados para o futuro".[17] Brian Mansfield, do USA Today, avaliou o álbum com três estrelas de quatro possíveis, onde ele escreveu: "Em Sucker, XCX não só modificou o padrão melado do pop, ela o explodiu na sequência [...] E é ainda doce depois dela ter furado e triturado." [18] Heather Phares, do Allmusic, diz: "Sucker mistura juventude e sofisticação, que é mais do que um pouco volátil, e às vezes parece que XCX está ainda tentando descobrir o que realmente funciona para sua música... No entanto, é bem sucedido como uma introdução à Charli XCX como estrela pop, mantendo sua composição inteligente e atitude".[19]

Dan Weiss, escrevendo para Spin, sugeriu que "Sucker é apenas um álbum pop excepcionalmente bom... E já é bastante raro apenas por isso".[20] James Rainis, da Slant, deu 4 estrelas de 5 possíveis em sua avaliação ao álbum, onde declarou: "O segundo álbum de Charli, Sucker, é o resultado de uma estrela emergente no cenário internacional. Alguém precisava criar esse equivalente cósmico de um body shot, e Charli proporciona o ideal platônico disso. Um álbum festivo que mistura com equivalência a rebelião do punk, o descolamento do hip hop e o pop universal."[21] Jamieson Cox para Pitchfork, concedeu a pontuação 7.6 de 10 com o seguinte comentário: "Sucker não é um ponto de extremidade para Charli — ela já está falando de seu próximo lançamento inspirado por j-pop e 'intensamente estranho e infantil' — e não é seu melhor trabalho, mas é muito bom o suficiente para surgiu com um punhado de novos fãs, o que está prometendo ser um passeio criativo infernal".[2] Jon Pareles, avaliando positivamente o álbum para o The New York Times, enfatiza que "'Sucker' é muito mais direto; é inteligente, barulhento, atrevido, louco, pop-emotivo com a intenção de fazer cada canção estourar... A ambição calculada de 'Sucker' são evidentes, mas não um quebra banca. É um álbum frágil, profissional e cheio de guloseimas sônicas".[22]

Jem Aswad, da Billboard, opinou que "talvez mais do que qualquer outro 'jovem-faz-hits', Charli tem um som que distintamente é ela própria, apesar do batalhão de produtores e compositores a bordo... é provável confirmar que ela é uma das maiores estrelas novas e maior personalidades do pop".[23] Joe Rivers, para Clash, que concedeu as estrelas oito em cada dez após o lançamento, observa que "'Sucker' encontra aquela mesma artista, singular, reescrevendo as regras totalmente, não importa o que quebrar e batendo o pop em seu próprio jogo".[24] Kevin Ritchie, de Now, diz que "finalmente, um álbum Top 40 em que as tentativas de capturar a energia inquieta dos últimos tempos e cuspi-la fora não parece só boa, mas honesta, também".[25] Em uma revisão em três de cinco estrelas para o The New York Daily News, Jim Farber explica que "'Sucker' acaba sendo monocromático, mas isso só ajuda Charli a aprimorar uma persona, a de 'pirralha simpática e descolada'".[26]

Lista de faixasEditar

A lista de faixas foi divulgada em 06 de outubro de 2014.[27]

Sucker - edição padrão
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Sucker"  
  • Raisen
  • James
2:43
2. "Break the Rules"   3:23
3. "London Queen"  
Raisen 2:49
4. "Breaking Up"  
2:17
5. "Gold Coins"  
  • Aitchison
  • P. Berger
  • P. Berger
  • Hill
  • Stefan Gräslund[A]
3:00
6. "Boom Clap"  
  • Aitchison
  • P. Berger
  • Fredrik Berger
  • Gräslund
  • P. Berger
  • Gräslund
2:49
7. "Doing It"  
  • Rechtshaid
  • Rogers
3:49
8. "Body of My Own"  
  • Aitchison
  • P. Berger
  • Christian Olsson
P. Berger 2:44
9. "Famous"  
Kurstin 3:53
10. "Hanging Around"  
Raisen 3:16
11. "Die Tonight"  
P. Berger 2:49
12. "Caught in the Middle"  Benny Blanco 3:00
13. "Need Ur Luv"  
  • Aitchison
  • Batmanglij
  • Bao
  • Wyatt
Batmanglij 3:49
Duração total:
40:32
Notas
A - denota co-produtores

Histórico de lançamentoEditar

Região Data Formato Gravadora
  Estados Unidos[30] 15 de Dezembro de 2014
  Canadá[31]
  Japão[32]
  Austrália[33] 15 de Dezembro de 2014
  Nova Zelândia[34]
  França[35] 9 de Fevereiro de 2015
  Alemanha[36] 13 de Fevereiro de 2015
  Suíça[37]
  Áustria[38]
  Bélgica[39]
  Luxemburgo[40]
  Países Baixos[41]
  Noruega[42]
  Irlanda[43]
  Reino Unido[44] 16 de Fevereiro de 2015
  Dinamarca[45]
  Suécia[46]
  Finlândia[47]
  Portugal[48]
  Polónia[49]
  República Checa[50]
  Hungria[51]
  Roménia[52]
  Bulgária[53]
  Eslováquia[54]
  Eslovênia[55]
  Estónia[56]
  Letônia[57]
  Lituânia[58]
  Chipre[59]
  Malta[60]
  Grécia[61]
  Itália[62] 17 de Fevereiro de 2015
  Espanha[63]

Referências

  1. Miles Raymer (10 de Dezembro de 2014). «SUCKER Review». Entertainment Weekly. Consultado em 11 de Dezembro de 2014. SUCKER is pop-punk, radically redefined and dragged, middle fingers waving, into the future 
  2. a b c Jamieson Cox (12 de Dezembro de 2014). «Charli XCX: Sucker». Pitchfork Media. Consultado em 20 de Dezembro de 2014 
  3. Hermes Will (16 de Dezembro de 2014). «Review: Charli XCX, 'SUCKER'». NPR Music. Consultado em 20 de Dezembro de 2014. Charli XCX (née Charlotte Aitchison) has made the year's most fabulous pop record — in part by updating a sound and attitude that seemed near-irrelevant to the modern pop machine: punk rock. [...] SUCKER is shaped by electronic dance music [...] It's also informed by the current obsessions of pop and hip-hop 
  4. Rolling Stone (19 de dezembro de 2014). «20 Best Pop Albums of 2014». Rolling Stone. Consultado em 19 de dezembro de 2014 
  5. Lipshutz, Jason (18 de dezembro de 2014). «The 14 Best Pop Albums of 2014». Billboard. Consultado em 18 de dezembro de 2014 
  6. Rolling Stone (11 de dezembro de 2014). «50 Best Albums of 2014». Rolling Stone. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  7. Spin (11 de dezembro de 2014). «The 20 Best Pop Albums of 2014». Spin. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  8. Charli XCX Talks New Album, Reveals Working With Weezer's Rivers Cuomo & Vampire Weekend's Rostam Batmanglij
  9. http://diymag.com/2014/08/12/charli-xcx-in-the-studio-interview
  10. http://www.idolator.com/7499922/charli-xcx-new-album
  11. «Charli XCX - Timeline Photos». Facebook 
  12. Charli XCX's "Boom Clap" Crosses the 1 Million Sales Mark
  13. [1]
  14. https://soundcloud.com/charlixcx/allergic-to-love-charli-xcx  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  15. http://www.metacritic.com/music/sucker/charli-xcx/critic-reviews
  16. http://archive.rollingstone.com/Desktop#/20141218/78
  17. http://www.ew.com/ew/article/0,,20881408,00.html
  18. http://www.usatoday.com/story/life/music/2014/12/11/review-charli-xcx-sucker-boom-clap-break-the-rules/20245035/
  19. http://www.allmusic.com/album/sucker-mw0002726546
  20. http://www.spin.com/reviews/charli-xcx-sucker-album-of-the-week/
  21. http://www.slantmagazine.com/music/review/charli-xcx-sucker
  22. http://www.nytimes.com/2014/12/16/arts/music/review-charli-xcxs-sucker.html?_r=0
  23. http://www.billboard.com/articles/review/6397752/album-review-charli-xcx-sucker
  24. http://www.clashmusic.com/reviews/charli-xcx-sucker
  25. https://nowtoronto.com/music/album-reviews/charli-xcx-sucker/
  26. http://www.nydailynews.com/entertainment/sucker-music-review-article-1.2038027
  27. http://www.vagalume.com/news/2014/10/06/charli-xcx-divulga-tracklist-oficial-do-novo-album.html
  28. http://www.amazon.co.uk/SUCKER-Charli-XCX/dp/B00PL2W2EY
  29. http://www.target.com/p/charli-xcx-sucker-deluxe-edition-target-exclusive/-/A-16750601
  30. iTunes Store: EUA. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  31. iTunes Store: Canadá. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  32. iTunes Store: Japão. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  33. iTunes Store: Austrália. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  34. iTunes Store: Nova Zelândia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  35. iTunes Store: França. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  36. iTunes Store: Alemanha. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  37. iTunes Store: Suiça. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  38. iTunes Store: Áustria. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  39. iTunes Store: Bélgica. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  40. iTunes Store: Luxemburgo. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  41. iTunes Store: Países Baixos. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  42. iTunes Store: Noruega. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  43. iTunes Store: Irlanda. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  44. iTunes Store: Reino Unido. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  45. iTunes Store: Dinamarca. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  46. iTunes Store: Suécia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  47. iTunes Store: Finlândia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  48. iTunes Store: Portugal. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  49. iTunes Store: Polônia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  50. iTunes Store: República Checa. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  51. iTunes Store: Hungria. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  52. iTunes Store: Romênia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  53. iTunes Store: Bulgária. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  54. iTunes Store: Eslovenia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  55. iTunes Store: Eslovaquia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  56. iTunes Store: Estônia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  57. iTunes Store: Letônia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  58. iTunes Store: Lituânia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  59. iTunes Store: Chipre. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  60. iTunes Store: Malta. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  61. iTunes Store: Grécia. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  62. iTunes Store: Itália. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  63. iTunes Store: Espanha. «Sucker - Charli XCX». Consultado em 6 de outubro de 2014 
  Este artigo sobre um álbum é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.