Samuabum

Rei babilônico
(Redirecionado de Sumuabum)

Samuabum (em acádio: Sumu-abum; romaniz.: Sumuabum, Samu-Adama ou Su-abu) foi o primeiro rei e fundador da Babilônia. Ele reinou de 1 830 a.C. até 1 817 a.C.[1] e foi sucedido por seu filho Samulael.

Samuabum
Rei e fundador da Babilônia
Reinado 1 830 - 1 817 a.C.
Sucessor(a) Samulael
Dinastia Amorita
Nome completo Sumu-Abum
  Babilônia
Filho(s) Samulael
Religião Mitologia amorita

HistóriaEditar

Samuabum era, antes de se tornar rei, um xeque amorita e um nômade durante o século XIX a.C.. Ele (e os três reis amorreus que o sucederam), de fato, não reivindica ser o "rei da Babilônia", sugerindo que a cidade ainda era de pouca importância naquele momento.[2] Samuabum se proclamou rei provavelmente na cidade de Quisurra.[3]

Oito anos depois, ele completou as fortificações em Dilbate, e, no ano seguinte, afirmou sua suserania sobre Quis após os oito anos de luta. Três anos depois, Samuabum conquistou a cidade de Cazalu, que provavelmente esteja situada no sudeste da Babilônia.[4] Uma carta de Icumpisa, chefe em Tel ed-Der, afirma que Samuabum se aliou a Masparum e a Sumunabiarim contra Alumbiumu, rei de Marade.[5]

Além disso, Samuabum construiu ou reparou os templos de Nininsina (4º ano do reinado) e Nana (5º ano).[6]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Nomes do ano de Samuabum da Babilônia - CDLI
  2. Nijihowne 1999, p. 71.
  3. Soldt, W. H. van; Soldt, Wilfred Hugo van; Kalvelagen, R.; Katz, Dina; Oosten, Nederlands Instituut voor het Nabije (2005). 48th Rencontre Assyriologique Internationale (em inglês). [S.l.]: Nederlands Instituut voor het Nabije Oosten 
  4. Nijihowne 1999, p. 17.
  5. Wu 1994, p. 28.
  6. Sumer (em árabe). Wisconsin: Directorate General of Antiquities. 1979 

BibliografiaEditar

  • Nijhowne, Jeanne (1999). Politics, Religion, and Cylinder Seals: A Study of Mesopotamian Symbolism in the Second Millennium B.C. Virgínia: J. and E. Hedges. ISBN 978-08-605-4998-7 
  • Wu, Yuhong (1994). A Political History of Eshnunna, Mari and Assyria During the Early Old Babylonian Period: From the End of Ur III to the Death of Šamši-Adad. Michigan: Institute of History of Ancient Civilizations, Northeast Normal University