Abrir menu principal

Susan Broun-Ramsay, Marquesa de Dalhousie

Susan
Imagem retirada do livro Private Letters of the Marquess of Dalhousie, escrito pelo marido de Susan.
Marquesa de Dalhousie
Reinado 25 de agosto de 18494 ou 6 de maio de 1853
Antecessor(a) Novo título
Sucessor(a) Título extinto
Condessa de Dalhousie
Reinado 21 de março de 183825 de agosto de 1849
Predecessor Christian Broun
 
Cônjuge James Broun-Ramsay, 1.° Marquês de Dalhousie
Descendência Susan Georgiana Ramsay
Edith Christian Ramsay
Nascimento 13 de março de 1817
Morte 4 de maio de 1853 (36 anos)
Pai George Hay, 8.° Marquês de Tweeddale
Mãe Susan Montagu

Susan Broun-Ramsay, Marquesa de Dalhousie (nascida Susan Georgiana Hay; 13 de março de 18174 ou 6 de maio de 1853)[1][2] foi uma nobre britânica. Ela foi condessa de Dalhousie e mais tarde marquesa pelo seu casamento com James Broun-Ramsay, 1.° Marquês de Dalhousie.

Índice

FamíliaEditar

Lady Susan foi a filha primogênita do escocês George Hay, 8.° Marquês de Tweeddale, Marechal de Campo, e de Susan Montagu. Os seus avós paternos eram George Hay, 7.° Marquês de Tweeddale e Hannah Charlotte Maitland. Os seus avós maternos eram William Montagu, 5.° Duque de Manchester e Susan Gordon.

BiografiaEditar

Aos 18 anos de idade, Susan Georgiana casou-se com o James Broun-Ramsay, então Senhor Ramsay, de 23 anos, no dia 21 de janeiro de 1836. Ele era filho de George Ramsay, 9.º Conde de Dalhousie, comandante em chefe na Índia Britânica e de Christian Broun.

O casal teve duas filhas.

No dia 21 de março de 1838, Susan tornou-se condessa de Dalhousie após seu marido suceder ao título de 10.° conde de Dalhousie.

Em 1842, a condessa ocupou a posição de Lady of the Bedchamber para a rainha Vitória do Reino Unido. Porém, ela foi forçada a resignar devido a problemas de saúde no mesmo ano. Em 1843, sua irmã, Elizabeth, então Senhora Duoro, serviu a rainha na mesma posição. [3]

Em 1848, James tornou-se Governador-Geral da Índia, em 25 de agosto de 1849, foi criado o primeiro marquês de Dalhousie, do Castelo Dalhousie, na Escócia. Suas principais residências foram o Castelo Dalhousie e Colstoun House, próximo a Haddington, em East Lothian. [3]

Ela acompanhou seu marido a Índia, onde passou a morar na Casa do Governo, em Calcutá, [3] contudo, a sua saúde piorou. Em 1852, ela se mudou para as montanhas do Ceilão, esperando que o clima a ajudasse a se recuperar. [4]

Em maio de 1853, a marquesa que desejava rever suas filhas, embarcou em um navio a caminho do Reino Unido. Ela sofreu de enjoos e faleceu de exaustão a bordo com apenas 36 anos de idade. [4]

DescendênciaEditar

  • Susan Georgiana Ramsay (9 de janeiro de 1837 – 22 de janeiro de 1898), premiada com a Ordem da Coroa da Índia em 1878. Foi casada primeiro com Robert Bourke, 1.° Barão Connemara, de quem se divorciou em 1890. Depois foi esposa do tentene-coronel William Hamilton Briggs. Sem descendência;
  • Edith Christian Ramsay (6 de outubro de 1839 – 28 de outubro de 1871), foi esposa de Sir James Fergusson, 6.° Baronete Fergusson, de Kilkerran, com quem teve quatro filhos.

Referências

  1. «Geneanet». gw.geneanet.org 
  2. «The Peerage». thepeerage.com 
  3. a b c Reynolds, K. D. (1998). Aristocratic Women and Political Society in Victorian Britain. Oxford: Clarendon Press. p. 224. Consultado em 11 de Abril de 2018 
  4. a b «Wiki Source». en.wikisource.org