Sven Markelius

arquiteto sueco

Sven Gottfrid Markelius (Estocolmo, 25 de outubro de 1889 – Estocolmo, 24 de fevereiro de 1972) foi um arquiteto modernista sueco de estilo funcionalista. Markelius foi marcante no planejamento urbano de Estocolmo após a Segunda Guerra Mundial, por exemplo na criação do subúrbio modelo de Vällingby (década de 1950).[1]

Sven Markelius
Sven Markelius, 1954, sobre um modelo de Norrmalm
Nascimento 25 de outubro de 1889
Estocolmo
Morte 24 de fevereiro de 1972 (82 anos)
Estocolmo
Prêmios Medalha Príncipe Eugênio (1961), Medalha de Ouro do RIBA (1962)

Estudou no Instituto Real de Tecnologia e na Academia Real de Artes da Suécia em Estocolmo, de 1910 a 1915, trabalhando depois nos escritórios de Ragnar Östberg e Erik Lallerstedt. Desenvolveu interesse precoce por moradias e planejamento, sendo um dos membros fundadores do Congresso Internacional da Arquitetura Moderna (CIAM) em 1928, e participou da seção de moradia moderna da Stockholm Exhibition (1930), o nascimento do funcionalismo sueco.

Em 1931 foi coautor com outros cinco arquitetos do manifesto em tamanho de livro Acceptera! ("Aceite!"), promovendo diretamente o modernismo como um conjunto de valores culturais. Sua associação com a reformadora sueca Alva Reimer Myrdal resultou em um projeto para uma casa coletiva de vivência comum de 57 unidades no centro de Estocolmo, em 1935. A edificação oferecia comodidades comuns como creches, cozinha comunitária e espaços sociais, todos mais ou menos inspirados no Narkomfin Building em Moscou. Markelius morou na casa coletiva durante 30 anos, servindo como um faz-tudo não oficial, para garantir que o edifício funcionasse da forma projetada, e para mostrar seu compromisso com os valores da habitação social.[1]

Nesta época, entre seus principais projetos cívicos Markelius começou a trabalhar no Concert Hall em Helsingborg em 1932. Em 1952 Markelius foi nomeado para o conselho de consultores de projeto para o United Nations Secretariat Building pela Suécia. No fim de sua carreira voltou sua atenção para o planejamento de cidades.

Em 1949 Markelius recebeu o Prêmio Memorial Howland e em 1961 a Medalha Príncipe Eugênio.[2] Em 1962 recebeu a Medalha de Ouro do RIBA.

Edificações significativasEditar

ImagensEditar

BibliografiaEditar

  • Hayden, Dolores (1984) Redesigning the American Dream: the future of housing, work, and family life. New York: W. W. Norton ISBN 0-393-01779-6
  • Kidder-Smith, G. E. (1961). The New Architecture of Europe. Harmondsworth: Penguin Books 

Referências

  1. a b Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Sven Markelius». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 615. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  2. «Prins Eugen Medaljen» (PDF). Consultado em 19 de julho de 2015 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Sven Markelius