Tânis

aldeia no Egito

Tânis (em grego clássico: Τάνις; em egípcio: Djanet; em árabe: صان الحجر; romaniz.: Ṣān al-Ḥaǧar; identificada com a bíblica Zoã) é uma cidade egípcia antiga situada a nordeste do delta do Nilo. Era considerada famosa entre os hebreus por ser a sede principal das dinastias semíticas dos reis pastores e por estar nas proximidades de Gessem.[1] Ela era importante como um dos portos mais próximos da costa asiática. Com a queda do império asiático do Egito no final da XX dinastia, Tânis foi transferida de Pi-Ramessés, e, a cerca de 1 075 a.C., os faraós da XXI dinastia fizeram dela sua capital. Um grande templo de Ámom foi construído, principalmente, com pedras das ruínas de Pi-Ramessés. Os faraós líbios da XXII dinastia continuaram a residir em Tânis até o colapso de seu domínio decrescente antes do rei cuxita Xabaca da XXV dinastia, em 712 a.C.. Então, Tânis se declinou com a mudança de Xabaca da capital real para Mênfis e com a ascensão de Pelúsio como a principal fortaleza da fronteira oriental e centro comercial.[2]

Tânis
Τάνις; صان الحجر
ruínas de Tânis
Localização atual
Tânis está localizado em: Egito
Tânis
Localização de Tânis no Egito
Coordenadas 30° 58' 37" N 31° 52' 48" E
País  Egito
Província Xarquia
Região Baixo Egito
Dados históricos
Fundação século XI-X a.C.
Abandono século VI d.C.
Início da ocupação Terceiro Período Intermediário
Civilização egípcia
Notas
Acesso público Sim

Ver tambémEditar

Referências

  1. Villela, Fabio Renato (2009). ONOMASTICOS DOS PERSONAGENS E DOS LUGARES BIBLICOS. [S.l.]: Biblioteca24horas. ISBN 978-85-789-3432-3 
  2. «Tanis». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 15 de janeiro de 2021 
  Este artigo sobre Egiptologia é um esboço relacionado ao Antigo Egito. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.