Abrir menu principal

Túmulos republicanos na Via Statilia

Túmulos republicanos na Via Statilia são vários túmulos romanos localizados no cruzamento da Via Statilia com a Via di Santa Croce in Gerusalemme, no rione Esquilino de Roma.

HistóriaEditar

Na Antiguidade, vários túmulos ocupavam o espaço entre a via e o Aqueduto de Nero e quatro deles foram descobertos quando a Via di Santa Croce in Gerusalemme foi alargada em 1916. Eles ficavam ao longo da Via Celimontana, uma estrada que levava da Muralha Serviana até a Porta Maggiore atravessando o monte Célio e, portanto, quando foram construídas, elas todas estavam do lado de fora da cidade e cumprindo a lei romana que proibia sepultamentos no pomério[1].

No canto nordeste está o túmulo de um certo Públio Quíncio (em latim: Publius Quinctius), conhecido como Sepolcro dei Quinzi a Via Statilia: uma inscrição indica que ele, sua esposa e, notavelmente, a sua amante, chamada Agatea, estão enterrados ali[2]. Do lado dele está um túmulo compartilhado por quatro famílias de libertos. Os nomes das gentes eram Clódia, Márcia, Ânia e Aneia. Conhecido como Sepolcro Gemino[3], está decorado com vários bustos ainda in situ (reproduções; os originais estão no Museu Nacional Romano na Centrale Montemartini[1]) mostram vários membros dessas famílias. Um terceiro túmulo arqueado não está identificado[4] e, finalmente, o último pertencia a um certo Aulo Cesônio (em latim: Aulus Caesonius) e é conhecido como Sepolcro dei Cesoni[5][6].

Referências

  1. a b «Porta Maggiore» (em inglês). Rome Art Lover 
  2. «Sepolcro dei Quinzi a Via Statilia» (em italiano). InfoRoma 
  3. «Sepolcro Gemino a Via Statilia» (em italiano). InfoRoma 
  4. «Colombario anonimo di Via Statilia» (em italiano). InfoRoma 
  5. «Sepolcro dei Cesoni a Via Statilia» (em italiano). InfoRoma 
  6. Devore, Gary M. (12 de abr de 2008). Walking Tours of Ancient Rome: A Secular Guidebook to the Eternal City (Mercury Guides). Republican Arched Tombs (em inglês). [S.l.: s.n.] p. 226. ISBN 978-0615194974